Desolado, Kaká diz que vive um pesadelo após cirurgia

Portal Terra

MADRI - O meia brasileiro Kaká não esconde a decepção por ter de ficar quatro meses longe dos gramados devido a lesão no joelho esquerdo. Operado na última quinta-feira, ele afirmou, em entrevista ao jornal espanhol As, que está vivendo um pesadelo em meio a tantas polêmicas protagonizadas no Real Madrid e na Seleção Brasileira.

"Para mim é um pesadelo ficar quatro meses sem jogar. Estou desolado e aguardando que Deus queira logo que chegue a hora de voltar a ser o Kaká contratado pelo Real", disse o jogador, que novamente afirmou: o clube sabia de suas dores no joelho há muito tempo. O que se acreditava, no entanto, é que seria apenas um constante desconforto.

Por conta deste desencontro de informações, Kaká tem sido acusado de ter feito ''corpo mole'' na última temporada, quando constantemente ficou afastado para tratar de uma pubalgia. O jogador estaria se poupando para disputar o Mundial da África do Sul, no qual não conseguiu levar a Seleção Brasileira além das quartas de final. Ele tenta se defender.

"Não sabíamos que o joelho estava assim, nem mesmo eu sabia. Por isso, não foi um erro jogar o Mundial. Todos acreditávamos que as dores eram por causa da pubalgia. Só posso dizer que estou desolado e que preciso do apoio de todos para me recuperar", afirmou o atleta, em recado à desconfiada torcida do Real Madrid.

Neste sábado, ele recebeu apoio do zagueiro brasileiro naturalizado português Pepe, companheiro de clube. "Não se pode duvidar do profissionalismo de Kaká", disse o atleta, defendendo o ex-melhor do mundo das acusações.