Após fiasco na Copa, Rooney busca redenção no Campeonato Inglês

Diego Garcia, Portal Terra

DA REDAÇ O - O atacante Wayne Rooney era a maior esperança da Inglaterra na Copa da África do Sul, mas fracassou e transformou-se no antagonista da seleção que foi uma das maiores decepções do torneio. Agora, um mês e meio após o fatídico calvário britânico no Mundial, Rooney tem a chance de redenção no Campeonato Inglês, justamente seu certame favorito.

O primeiro objetivo do jogador na temporada começa a partir desta segunda-feira (16), às 17h (de Brasília), quando o Manchester United encara o Newcastle, na partida de estreia de ambas as equipes na competição nacional. Wayne terá como missão resgatar o troféu da Primeira Liga e ainda reconquistar a confiança do torcedor inglês, abalada após a tragédia na África.

O fiasco no Mundial:

Principal jogador da seleção na Copa, Rooney era visto pelos britânicos como o salvador da pátria. Apontado por nove em cada dez ingleses como o novo herói nacional, o atacante sentiu a pressão e não conseguiu quebrar o jejum da Inglaterra de 44 anos sem títulos mundiais.

O fracasso do atleta em solo africano é provado nos números: Wayne deu 13 chutes a gol na Copa e não balançou as redes uma única vez. O astro do Manchester foi presa fácil para os zagueiros americanos, argelinos, eslovenos e alemães, e ainda fez com que o torcedor inglês quisesse esquecer cada um dos 342 minutos que sua maior estrela passou em campo. O que aconteceu com aquele jogador que encantava na Primeira Liga Inglesa?

O Campeonato Inglês, a chance de dar a volta por cima:

Desde que estreou nessa competição, no dia 19 de outubro de 2002, quando tinha apenas 16 anos de idade, Rooney já começou a fazer história. Ao marcar o gol da vitória do Everton, seu primeiro clube, contra o Arsenal, então atual campeão inglês e com uma célebre marca de 30 partidas invicto, Wayne tornou-se o atleta mais jovem a balançar as redes pela Primeira Liga (a marca foi quebrada posteriormente por James Milner e James Vaughan).

O sucesso foi tão repentino que, ao final de 2002, a emissora BBC Sports deu à revelação de Liverpool o prêmio de Personalidade Jovem do Ano, troféu dado anualmente às maiores revelações do esporte inglês. Após 15 gols em 67 jogos no Campeonato nacional com a camisa do Everton, seguiu para o Manchester United pela quantia de incríveis 27 milhões de livras - ou R$ 75 milhões -, tudo isso com apenas 18 anos.

No time vermelho, só ganhou maior repercussão. Depois de duas temporadas de adaptação e crescimento, em 2004/05 e 2005/06, onde marcou 27 gols em 65 jogos, o menino se transformou em homem. O jogador carregaria, ao lado do companheiro português Cristiano Ronaldo, o Manchester para o tricampeonato das temporadas 2006/07, 2007/08 e 2008/09, marcando 39 gols em 92 jogos no torneio nacional.

Após a saída de Ronaldo para o Real Madrid, o jogador britânico ganharia o status de maior estrela do Manchester e por pouco não levou sozinho o time ao tetra. Artilheiro absoluto da Primeira Liga na temporada passada, Wayne marcou 26 gols em 32 jogos, mas assistiu ao Chelsea recuperar o caneco e se sagrar campeão nacional.

Agora, após fracassar com a camisa da seleção inglesa, Rooney revê pela frente sua competição favorita e terá a chance única de apagar a má impressão deixada na África. Sua trajetória de redenção começa nesta segunda-feira, com o início do Campeonato Inglês e a estreia do Manchester United diante do renovado Newcastle. Resta saber como se comportará o menino de Liverpool após o fiasco.

Confira os números de Rooney no Campeonato Inglês:

Temporada 2002/03 - Everton: 6 gols em 33 jogos

Temporada 2003/04 - Everton: 9 gols em 34 jogos

Temporada 2004/05 - Manchester United: 11 gols em 29 jogos

Temporada 2005/06 - Manchester United: 16 gols em 36 jogos

Temporada 2006/07 - Manchester United: 14 gols em 35 jogos - campeão

Temporada 2007/08 - Manchester United: 12 gols em 27 jogos - campeão

Temporada 2008/09 - Manchester United: 12 gols em 30 jogos - campeão

Temporada 2009/10 - Manchester United: 26 gols em 32