Anelka debocha da punição imposta pela Federação Francesa

Portal Terra

PARIS - O atacante francês Nicolas Anelka chamou de "aberração" a punição imposta a ele nesta terça-feira pela Comissão Disciplinar da Federação Francesa de Futebol após as divergências internas da equipe nacional na Copa do Mundo. Em declarações ao jornal francês France Soir, o jogador do Chelsea disparou contra os dirigentes - segundo ele, "uns palhaços".

Afastado da seleção da França pelas próximas 18 partidas, Anelka afirmou, para ele, "toda essa história da comissão de não sei o quê é uma aberração". O jogador garantiu não ter participado diretamente do levante dos franceses no Mundial da África do Sul, nem ter ofendido o técnico Raymond Domenech como foi dito pela imprensa de seu país.

De acordo com o atacante, a FFF "multou o vazio", uma vez que ele "nunca existiu nesta história lamentável e grotesca".

Com 69 jogos pela seleção francesas, Anelka ainda declarou não ter mais intenção de vestir a camisa da equipe. Segundo ele, sua história com os campeões mundiais de 98 é "página virada desde 19 de junho", data em que deixou a concentração na cidade sul-africana de Knysna.

Apesar de não mais ter a intenção de jogar pela França, Anelka desejou sorte a Laurent Blanc, sucessor de Domenech à frente da equipe - segundo ele, o capitão de 98 "terá muito a fazer". Por fim, voltou a criticar membros da FFF. "São uns palhaços, e estou morrendo de rir", disse.