Anderson Silva pode ficar até seis meses sem lutar

Portal Terra

DA REDAÇ O - O brasileiro Anderson Silva pode ficar até seis meses afastado do octógono por conta de uma costela fraturada durante a histórica luta contra o americano Chael Sonnen, no dia 8 de agosto, no Ultimate Fighting Championship (UFC) 117.

No confronto, Silva foi dominado durante a maior parte do combate e parecia fadado a uma derrota, mas se recuperou nos últimos segundos, com um golpe que prendeu o pescoço e a cabeça do adversário.

Depois da luta, o vencedor mostrava muito mais cansaço que o perdedor. Anderson mal falava, andava cambaleando e tinha no rosto uma expressão de cansaço. Justificou a má atuação dizendo que tinha contundido a costela durante os treinos.

O brasileiro faz parte de uma lista de 14 lutadores que estão suspensos por razões médicas após participarem do UFC 117.

Anderson não poderá lutar por seis meses ou até que apresente um exame de raio-X, uma autorização neurológica e uma tomografia computadorizada com evidências de que está curado.

Independentemente disso, o lutador, por precaução, está oficialmente afastado das lutas por 45 dias e não poderá treinar durante um mês.

O outro brasileiro vencedor daquela noite, Júnior "Cigano" dos Santos, terá de ficar 60 dias sem treinos de contato por conta de ferimentos decorrentes da luta contra Roy Nelson.