Visivelmente irritado, Massa fala que foi melhor para a equipe

JB Online

DA REDAÇÃO - Visivelmente irritado após o término do Grande Prêmio da Alemanha, o piloto Felipe Massa evitou falar sobre a polêmica ultrapassagem que sofreu do companheiro de equipe Fernando Alonso na 49ª volta e disse que o resultado foi "melhor para a equipe". O corredor sul-americano acabou em segundo, justamente atrás do espanhol.

"Bom, eu não preciso dizer nada sobre isso (sobre as falas do engenheiro no rádio, dizendo que Alonso era mais rápido que ele)", afirmou Massa ao término do GP. O que aconteceu foi que alguém da Ferrari avisou para ele, pelo rádio do veículo do brasileiro, que o companheiro de escuderia Alonso estava andando com uma velocidade maior do que a dele.

"Gostaria de ter sido o primeiro, mas mesmo assim foi como se fosse", acrescentou o sul-americano, visivelmente irritado com o ocorrido. Há oito anos, ocorreu algo semelhante com outro brasileiro, Rubens Barrichelo, também na Ferrari. No GP da Áustria, na ocasião, o piloto foi orientado pela escuderia a deixar Michael Schumacher, melhor colocado na classificação geral de pilotos, a ultrapassá-lo.

Neste domingo, antes do início da prova alemã, Massa era o oitavo na tabela do torneio, enquanto Alonso aparecia em quinto."Foi uma corrida muito boa para a equipe. Gostaria de ter vencido, mas não foi possível hoje. Penso no trabalho sempre como profissional, e foi um bom resultado para a equipe", disse ainda Felipe, contrariado com a possível desacelerada na hora em que o companheiro espanhol o ultrapassou.

Fernando Alonso, quando questionado se Massa não estava um pouco lento no momento da polêmica, desconversou. "Não sei o que aconteceu, mas vi o Felipe um pouco lento e tentei ultrapassar para aproveitar a oportunidade", afirmou. "Em algumas partes da corrida talvez eu tenha sido mais rápido, em outras o Felipe correu mais, mas foi um resultado bom para a equipe", finalizou o piloto.

Agora, o espanhol continua em quinto na classificação geral, mas se aproximou dos líderes. O corredor possui 123 pontos ganhos, 34 a menos que o primeiro colocado, o britânico Lewis Hamilton. O inglês ficou em quarto no GP da Alemanha. Já o brasileiro Felipe Massa começa a ver o título mundial cada vez mais longe e ainda aparece na oitava colocação, com 85 pontos.