Por desempate histórico, Flu e Bota fazem clássico mais antigo do País

Portal Terra

DA REDAÇÃO - Fluminense e Botafogo se enfrentam neste domingo, às 16h, no Estádio do Maracanã, e colocam em campo não apenas 105 anos de rivalidade, mas também um empate histórico em confrontos válidos por Campeonatos Brasileiros. O confronto é válido pela 11ª rodada da competição nacional.

Nesse torneio, ao longo dos anos, as duas equipes se enfrentaram em 34 oportunidades, com 11 triunfos para cada lado e 12 empates, com 43 gols para o time alvinegro e 41 para a equipe tricolor. É a chance de um dos dois ultrapassar o rival no retrospecto e ainda ganhar mais três pontos na classificação que, ao Fluminense, serviriam para ajudar na manutenção da liderança; ao Botafogo, para afastar o fantasma da zona do rebaixamento.

O duelo entre os dois rivais - conhecido como o "clássico vovô", por ser o jogo de rivalidade mais antigo do Brasil - começou a ser disputado em 1905, com uma goleada por 6 a 0 do Flu no Estádio da Rua Guanabara. Neste domingo, 105 anos e 324 confrontos depois, os dois times se pegam no Maracanã pelo Brasileiro, torneio em que se enfrentaram pela primeira vez já em 1971.

No primeiro torneio nacional com esse formato, o Botafogo teve em campo o zagueiro Brito, tricampeão do mundo em 1970, que durante o Mundial era atleta do rival Flamengo. Já o Fluminense tinha, de campeão pela Seleção no ano anterior, no México, o técnico Zagallo e o goleiro Félix.

"Lembro desse jogo, fiz algumas defesas, uma inclusive no pé do ponta direita do Botafogo, o Zequinha... eles ainda chiavam por causa do jogo pelo Campeonato Carioca (vitória do time tricolor por 1 a 0), diziam que houve uma falta no Ubirajara (ex-goleiro botafoguense)", afirmou o camisa 1 ao Terra, feliz por conversar sobre aqueles tempos. "No ano anterior, em 70, vencemos a Taça de Prata (Torneio Roberto Gomes Pedrosa)... foi muito especial".

No segundo embate entre Flu e Bota em Brasileiros, vitória do alvinegro por 2 a 1, que contou novamente com seu ídolo (que ainda fez um gol), Jairzinho, o "Furacão da Copa", como ficou conhecido por seu desempenho no Mundial do México. Os botafoguenses voltaram a vencer no confronto seguinte, dessa vez com uma estrondosa goleada, a maior do confronto em torneios nacionais: 4 a 0, no dia 2 de setembro de 1973.

"Tomei um frango do Ferretti (atacante adversário) em uma cabeçada, e o Maracanã inteiro ficou aplaudinho a minha falha", lembra hoje, aos risos, o histórico goleiro do tri. Sobre o confronto deste domingo, Félix não pensou duas vezes em apontar seu favorito. "Hoje, acredito que o Flu passa. Não será com facilidade, mas com um belíssimo futebol. Acho que vai ser 2 a 1", apostou o ex-camisa 1.

O Fluminense entra em campo motivado, especialmente pela recusa do técnico Muricy Ramalho em treinar a Seleção Brasileira, o que fez com que o comandante permanecesse nas Laranjeiras. A equipe é a líder do Brasileiro com 22 pontos, um a mais que o Corinthians, segundo colocado. O Botafogo aparece na 16ª posição com 11 pontos e a apenas um da zona de rebaixamento. Por isso, promessa de grande jogo no Maracanã.