Oito anos depois, Ferrari vive nova confusão por "jogo de equipe"

JB Online

DA REDAÇÃO - Oito anos atrás, no GP da Áustria, Rubens Barrichello foi orientado pela Ferrari a deixar seu então companheiro de escuderia, Michael Schumacher, melhor colocado na classificação geral de pilotos, a ultrapassá-lo. O piloto brasileiro cedeu. Neste domingo, no GP da Alemanha, um cenário semelhante se desenhava: Felipe Massa liderava a prova, seguido por seu companheiro de Ferrari, Fernando Alonso. Na 46ª volta, Massa, então 8º colocado na competição, foi ultrapassado pelo espanhol, 5º naquele momento.

De acordo com informações divulgadas pela Rede Globo ao longo da transmissão da corrida, a posição oficial da Ferrari era de que o piloto brasileiro não havia deixado Alonso ultrapassá-lo em razão de uma orientação da escuderia. Porém, as imagens veiculadas mostram que Massa desacelerou no momento em que o espanhol partiu em busca da liderança da prova, que veio a vencer. Além disso, foi possível distinguir, no áudio da equipe, Rob Smedley, diretor da Ferrari, afirmando: "Alonso é mais rápido que você, entendeu essa mensagem?". Posteriormente, Smedley cumprimentou Massa - que terminou em 2º - e pediu desculpas.