Em SP, ministro pede a vereadores ação na reforma do Morumbi

Hermano Freitas, Portal Terra

SÃO PAULO - Após cobrar na última segunda-feira um maior empenho da cidade e do Estado de São Paulo nos preparativos para receber a abertura da Copa de 2014, no Estádio do Morumbi, o ministro do Esporte, Orlando Silva, veio pessoalmente à capital paulista. Nesta terça, em visita à Câmara Municipal, ele pediu aos vereadores que promovam ações para o Mundial e negou que haverá investimento direto do governo federal na reforma das arenas.

"A participação do governo federal são os investimentos em infraestrutura e o financiamento de R$ 400 milhões por estádio via BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento). Mais do que isso, dinheiro do orçamento, não tem orientação e não acontecerá", garantiu Orlando.

Apesar de admitir que as obras de reforma não estão no ritmo desejado, o ministro disse que os projetos ao menos foram iniciados. Ele classificou como "indiscutível" a melhor viabilidade da cidade de São Paulo para receber a abertura do evento, mas cobrou mais ação dos poderes municipal e estadual. "É preciso discutir a viabilidade econômica do projeto. Para isso, deve haver uma atitude decisiva da cidade e do Estado", disse.

O ministro voltou a afirmar que o São Paulo Futebol Clube não terá condição de bancar sozinho os custos de uma reforma de sua arena. "O São Paulo sozinho não tem condição de enfrentar um desafio que é a adequação. A cidade e o Estado também serão beneficiados e precisam mostrar criatividade na solução deste problema", completou.