Hospital adia cirurgias em época de Copa e irrita pacientes

Portal Terra

JOHANNESBURGO - Pacientes do Hospital Steve Biko Academic, em Pretória, na África do Sul, terão de adiar cirurgias por causa da Copa do Mundo, para que haja disponibilidade de leitos para emergências na cidade.

Pelo menos foi o que ouviu Cathy van Heerden, 51 anos, moradora da cidade que sofre de dores fortes no abdômen, um dia antes da data em que seria submetida a uma operação para reparar a hérnia, segundo o jornal online sul-africano Sport 24.

O porta-voz do hospital, Fredah Kobo, disse ao diário local Beeld que é possível que a paciente tenha interpretado mal o que lhe foi dito. Kobo disse que o local foi designado para receber urgências durante o Mundial, e os médicos foram orientados a limitar as operações não essenciais entre 1º junho e 12 de julho.

Mandla Sidu, representante do departamento de saúde da província de Gauteng, onde está localizada a cidade de Pretória, enfatizou que os médicos devem ser discretos para que as medidas não prejudiquem os pacientes, de acordo com o Sport 24.

Fidel Hadebe, do departamento nacional de saúde, afirmou que a alegação de que há um acordo formal com a Fifa para manter hospitais sul-africanos com metade de sua capacidade durante a Copa do Mundo não é verdadeira.