Mundo conhecerá Portugal no dia 15, diz técnico da seleção

Portal Terra

JOHANNESBURGO - O amistoso entre Portugal e Camarões, nesta terça-feira, será um dos mais importantes realizados até agora entre as seleções que estarão na África do sul para a disputa do Mundial, segundo a Fifa. Enquanto os africanos enfrentam uma crise por causa da polêmica entre Eto'o e o ex-jogador Roger Milla, a seleção portuguesa vem de um empate sem gols contra Cabo Verde.

O técnico luso Carlos Queiroz diz que irá fazer alguns testes na partida. "O jogo servirá para efetuar algumas experiências, preciso testar novas opções para o Mundial. O produto final do que será Portugal não será visto contra Camarões, muito menos contra Moçambique (próximo amistoso). O mundo conhecerá Portugal no dia 15", afirmou.

Apesar das críticas pelo fraco desempenho no último amistoso, Queiroz não alimenta as esperanças da torcida para um bom futebol desta vez. "Queremos uma boa exibição, um bom resultado, mas minha maior preocupação nao é entreter a torcida. O que eu preciso é não ter lesões. Não posso perder jogadores para o Mundial", explicou o treinador, que não divulgou os titulares que enfretarão os africanos.

Já do lado de Camarões, a expectativa é para a atuação de Samuel Eto'o. Por conta das críticas recebidas do ídolo nacional Roger Milla, o jogador da Inter de Milão chegou a colocar em risco a sua participação na Copa.

Portugal está no mesmo grupo do Brasil, junto a Coreia do Norte e Costa do Marfim, adversário da estreia no dia 15. Os africanos integram o Grupo E com Japão, Dinamarca e Holanda. Os asiáticos são os primeiros rivais, em jogo a ser realizado no dia 14.