Dirigente Zico enaltece presidente e diz que priorizará estrutura

JB Online

RIO DE JANEIRO - Com atraso de quarenta e cinco minutos, a apresentação oficial de Zico como o novo diretor executivo do Flamenco foi marcado por pedidos e promessas de um futuro melhor para o clube. Funcionários, torcedores ilustres, ex-dirigentes e familiares lotaram o Salão Nobre da Gávea para participar do momento histórico.

- Esse é um momento único e estamos absolutamente convictos que hoje o Flamengo escreve mais um capítulo importe na sua história, que vai resgatar a união dos poderes e correntes políticas em torno do ideal de fazer o clube retornar à sua grandeza e estágio que ele merece disse a presidente Patrícia Amorim para completar:

- O Zico não é só ídolo de todos nós. Ele pertence à maior nação de torcedores desse país. Espero que saiamos daqui com a sensação de que estamos no caminho certo e estamos todos imbuídos de ajudar esse profissional.

Com a palavra, Zico disse que de coração, nunca abandonou o Flamengo e que no Brasil não poderia trabalhar em outro lugar senão no Rubro-negro carioca.

- Em termos de coração nunca sai do Flamengo. Quando sai, fiz questão de comprar o título de sócio proprietário por isso. Aqueles que me acompanham sabem que, no Brasil, não teria outro lugar para eu trabalhar. Já enfrentei o Brasil e foi duro demais, mas enfrentar o Flamengo seria mais duro ainda comentou.

Sobre o trabalho que terá pela frente como dirigente, Zico mostrou-se confiante no trabalho da presidente patrícia Amorim e deixou claro que sua prioridade será em finalizar um centro de Treinamento e garantir a estrutura necessária para o clube oferecer condições de trabalho a seus atletas.

- Milagre ninguém faz. Todos têm acertos e erros, mas todos que sentam aqui procuram mostrar o seu trabalho e servir o Flamengo. Daremos continuidade ao que está sendo feito e vamos priorizar algumas situações. É importante que os atletas saibam o que o clube vai oferecer para eles. Gostaria de contribuir com a estrutura e dar condição para os atletas trabalharem aqui. Terminar o CT Jorge Helal, no Recreio dos Bandeirantes. Eu confio na capacidade da presidente em deixar um grande legado para o Flamengo para que a gente possa cada vez mais se orgulhar do nosso clube. Sinto-me preparado para esse desafio, apenas peço que tenham confiança no que será executado daqui para frente disse o novo diretor executivo de futebol.