F. Melo compara bola da Copa a patricinha: ela não quer ser chutada

Allen Chahad e Renato Pazikas, Portal Terra

JOHANNESBURGO - Mais um titular da Seleção Brasileira atacou a bola que será utilizada na Copa do Mundo da África do Sul. Após Júlio César e Luís Fabiano, foi a vez de Felipe Melo. O volante foi criativo e comparou a Jabulani a uma "patricinha", afirmando que o objeto não quer ser chutado.

Entre os comandados por Dunga, a opinião de que a bola fabricada para o Mundial é ruim parece unânime. Na entrevista desta segunda-feira, concedida na concentração do Brasil em Johannesburgo, o atleta da Juventus também fez duras críticas.

"A outra bola é igual a uma mulher de malandro", disse, em referência ao material utilizado normalmente por ele no Campeonato Italiano e na Liga dos Campeões da Europa. "Essa (a Jabulani) é igual a uma patricinha: não quer ser chutada", comparou.

Decepcionado, Felipe Melo ainda completou avaliando ser "difícil crer em uma Copa do Mundo com uma bola dessas".

O Mundial sul-africano será o primeiro da carreira do volante de 26 anos. O ex-jogador de Flamengo e Cruzeiro abriu sua trajetória pela Seleção Brasileira em um amistoso contra a Itália realizado em 10 de fevereiro de 2009 e já nessa apresentação foi titular.

Desde então, ele se tornou um homem de confiança de Dunga e saiu jogando em seis partidas pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa e em todos os cinco compromissos pela Copa das Confederações, em que ajudou o Brasil a conquistar o título.

Após a entrevista, Felipe Melo e os outros jogadores voltam a treinar a partir das 10h30 (de Brasília) desta segunda-feira. Na quarta, no mesmo horário, o time comandado por Dunga faz uma partida de exibição contra o Zimbábue, em Harare, capital do país africano. A estreia no Mundial está marcada para às 15h30 de 15 de junho, contra a Coreia do Norte. Costa do Marfim e Portugal completam o Grupo G.