Internacional enfrenta Atlético-PR para espantar a crise do Beira-Rio

Portal Terra

SÃO PAULO - Dois técnicos com duração de curto prazo estarão no Beira-Rio, às 16 horas. No lado do Internacional, Enderson Moreira assume o time após a demissão de Jorge Fossati, na última sexta-feira. O comandante do Inter B fica no cargo até a pausa para a Copa do Mundo Já Leandro Niehues, do Atlético-PR, sabe que alguém irá substituí-lo. Ele ainda segue no comando do time paranaense, pois a direção ainda não encontrou um substituto.

O Beira-Rio andava vermelho de raiva com Fossati. As contestações não são só em relação às atuações ruins. Trocas equivocadas no decorrer da partida e a insistência com um esquema com três zagueiros minaram o trabalho do uruguaio no Inter. Nem mesmo um lugar na semifinal da Libertadores serviu como álibi para o treinador.

"É normal o treinador estar exposto a isso. Futebol é assim. E de um momento para outro, tudo pode mudar. Temos que continuar trabalhando, com muita dor por ter perdido um jogo quase ganho, mas tem que continuar", afirmou Guiñazu.

Após sair vencendo o Vasco por 2 a 0 no meio da semana, os gaúchos cederam a virada, indo parar na zona de rebaixamento, levando a situação ao limite, culminando na queda de Fossati. A intenção era ficar nas primeiras posições antes do início da Copa do Mundo, podendo tirar um pouco foco do Brasileiro durante as partidas da Libertadores. Não é mais possível.

Será o terceiro jogo colorado em casa. Até agora, nenhuma vitória e duas derrotas. O time deverá abandonar o esquema com três zagueiros, pois Fabiano Eller, expulso em São Januário, cumprirá suspensão. No seu lugar deverá entrar Giuliano.

Depois de deixar a zona de rebaixamento e conquistar a primeira vitória, o Atlético agora tenta convencer seu torcedor de que a fase mudou. E nada melhor do que um grande resultado fora de casa, diante de um adversário direto na parte de baixo da classificação, para confirmar o momento. Porém, o clima de crise ainda ronda os paranaenses, e uma nova derrota pode acelerar mudanças no clube.

O técnico Leandro Niehues continua no comando do time, por pelo menos mais esta rodada, já que durante a semana a indefinição sobre o novo nome não foi desfeita. Em relação ao primeiro resultado positivo, diante do Atlético-GO, o desfalque será o lateral Wagner Diniz, que cumpre suspensão automática após expulsão. A tendência é a entrada de Lisa na vaga. O volante Chico acredita que a evolução esperada já começou a acontecer, e que a arbitragem tem atrapalhado a equipe desde a estreia.

"A gente foi superior, no segundo tempo tivemos a expulsão do Diniz que foi meio duvidosa, agora é trabalhar para ganhar no Rio Grande do Sul. O primeiro tempo foi bom, a torcida viu uma equipe marcando, correndo, saindo pro jogo", afirmou o jogador, que acha as cobranças sobre o time muito pesadas, principalmente após a vitória. "Não é só quando perde que a torcida cobra, todo mundo erra, a arbitragem erra, mas sempre há uma dúvida em relação à gente", concluiu o volante.