Cauteloso, Kaká se arrisca pouco em treino da Seleção

Celso Paiva e Renato Pazikas, JB Online

JOHANNESBURGO -

Kaká teve um desempenho abaixo do esperado no primeiro coletivo da Seleção Brasileira na África do Sul, neste domingo. O atleta arriscou pouco e errou muito, deixando a imagem de que não está pronto para o pontapé inicial do Mundial, dia 15 de junho, contra a Coreia do Norte.

Os 45 dias de afastamento dos jogos do Real Madrid, por conta de uma lesão na coxa esquerda, influenciaram no rendimento do camisa da 10 da Seleção no gramado da Hoerskool Randburg, escola que recebe os treinos brasileiros.

Cauteloso, Kaká não deu as famosas arrancadas e não mostrou explosão, duas de suas principais características. Ele evitou também entrar em divididas com os companheiros.

O rendimento abaixo da média parece ter deixado o atleta insatisfeito. Cabisbaixo, ele não mostrou a alegria de sempre, e trocou os sorrisos costumeiros por um ar mais sério, com a cara fechada e poucas palavras.

Mas não foi só fisicamente que Kaká deixou a desejar. Tecnicamente, o craque também decepcionou. Chegou até a buscar o jogo inúmeras vezes e teve disposição de sobra, mas errou passes fáceis a poucos metros de distância. Kaká lamentou ainda a definição de algumas jogadas, gesticulando os braços para sinalizar o que poderia ser corrigido. Além disso, o meio-campista pareceu sentir a falta de entrosamento com alguns companheiros.

O jogador, líder da Seleção de Dunga, se apresentou um dia antes dos companheiros em Curitiba para acelerar a recuperação de sua lesão. Ao lado de Luís Fabiano, vem seguindo uma agenda de treinamentos diferente dos demais jogadores, com trabalhos físicos específicos.