Brasília bate Flamengo e faz 2 a 1 em jogo marcado por pancadaria

Portal Terra

DA REDAÇÃO - Tudo transcorria para uma comemoração entusiasmada após uma vitória importante na decisão do Novo Basquete Brasil (NBB), no entanto, assim que o tempo se esgotou e o placar registrou 85 a 84 para o Universo/BRB/Financeira Brasília sobre o Flamengo, uma confusão generalizada tomou conta da quadra.

A equipe carioca teve a última posse de bola e não conseguiu converter a cesta que daria a vitória e a vantagem para conquistar o título no Rio de Janeiro. Com o cronometro zerado, os torcedores da equipe de Brasília invadiram a quadra do ginásio Nilson Nelson e a confusão se instalou. Ao invés de comemorarem a vitória da equipe da casa nas arquibancadas, algumas pessoas entraram na quadra para provocar os atletas do time rubro-negro.

O pivô Wagner, do Flamengo, foi agredido por algum torcedor, saiu com o rosto sangrando e a pancadaria tomou conta, estragando o excelente jogo que havia se encerrado. Os demais jogadores do clube carioca ficaram indignados com o ocorrido e o bate boca ficou generalizado, obrigando a polícia a entrar em ação para tentar conter os ânimos. No entanto, um policial disparou gás de pimenta no meio da confusão e o tumultuo aumentou.

Deixando de lado a confusão lamentável, o terceiro confronto da série entre o Universo e Flamengo deu continuidade ao equilíbrio que os outros dois jogos haviam apresentado. Depois de um primeiro período com empate por 21 a 21, o Universo abriu uma pequena vantagem no segundo quarto e foi para o intervalo vencendo por 42 a 38.

No volta dos vestiários, o time da casa manteve leve superioridade e fez 23 a 20, ampliando a vantagem no marcador. Quando parecia que a equipe do técnico Lula Ferreira sairia com a vitória sem sofrimento, o Flamengo esboçou uma reação e, com uma bola de três do ala-pivô Jefferson, faltando 14 segundos, o time carioca passou a frente. Porém, com a bola em mãos, o time de Brasília ganhou o embate após dois lances livres certeiros de Guilherme Giovannoni, finalizando a partida com uma vitória do Universo por 85 a 84.

O cestinha da partida foi o ala flamenguista Duda, com 22 pontos. Pelos lados do Universo, o maior pontuador foi o armador Nezinho que, mesmo vindo do banco, anotou 19 pontos. Outros dois destaques da equipe da casa foram o ala Alex Garcia, com 17 pontos e 13 rebotes (duplo-duplo) e o ala-pivô Guilherme Giovannoni, que anotou 15 pontos, sendo que, dois deles foram os determinantes para a vitória do time de Brasília.