Brasil faz seu primeiro treino coletivo na África do Sul

Agência AFP

JOHANNESBURGO - A Seleção brasileira realizou neste domingo seu primeiro treino coletivo com os titulares e reservas, que terminou sem gols.

A equipe comandada por Dunga aproveitou a tarde fria e chuvosa para realizar no Randburg Hoeker High School de Randburgo seu primeiro trabalho coletivo de uma hora entre titulares e suplentes. A prática resultou numa falta de gols tanto pelas falhas de definição quanto pelo bom trabalho defensivo.

A equipe titular foi formada por Julio César-Maicon, Lucio, Juan, Michel Bastos-Gilberto Silva, Felipe Melo, Elano, Kaká-Robinho e Luís Fabiano.

A 12 dias do início da Copa, boa parte do trabalho realizado por Dunga deu ênfase na marcação acirrada e constante sobre os homens que conduziam a bola, em uma amostra evidente da preocupação do técnico de acostumar seus homens ao jogo rigoroso a que serão submetidos por seus adversários.

Os únicos gols registrados aconteceram no final do treinamento, quando Dunga ordenou uma série de tiros livres dos volantes Elano e Michel Bastos, que marcaram um cada um contra o goleiro reserva Doni.

Depois o trabalho foi encerrado com uma série de pênaltis cobrados por Elano, Robinho e Luís Fabiano, na qual os dois últimos marcaram um gol cada um.

Tanto Luís Fabiano como o astro Kaká treinaram sem qualquer problema, depois de superar suas lesões musculares.

Dunga parou o jogo várias vezes para exigir a defesa e o ataque com jogadas de bola parada, dando constantes indicações aos jogadores para ajustar seus erros e pedindo para liberar rápido a bola, assim como abrir o jogo pelas laterais.

A partida começou equilibrada, mas logo houve um domínio dos titulares, que, apesar de ágeis, não conseguiram resolver a ofensiva.

Entre os titulares o ponta Robinho, o lateral Maicon e Luís Fabiano se destacaram, enquanto que, entre os reservas, Nilmar e Julio Baptista tiveram um papel ativo. Também foi a vez de Gomes ir para o arco ao invés de Doni.

Dunga testou o ataque com bolas paradas em cruzamentos para a ára com os reservas e depois fez a mesma coisa com a zaga titular, ao repetir os cruzaementos do lateral Daniel Alves.

Antes do treino coletivo, foram realizados trabalhos especiais em grupos para retenção e toque de bola sob pressão.

A manhã foi livre para que os brasileiros pudessem relaxar para as práticas da tarde.