Em reencontro com Geninho, Atlético-PR vence a primeira no Brasileiro

Portal Terra

DA REDAÇÃO - Em meio a notícia de que o técnico Leandro Niehues não permanecerá no comando da equipe, o Atlético-PR lavou a alma nesta quinta-feira e conquistou a primeira vitória no Campeonato Brasileiro ao ganhar do xará de Goiás na Arena da Baixada por 2 a 1, pela quarta rodada da competição. Paulo Baier em cobrança de falta e Wagner Diniz em boa jogada individual marcaram os gols dos donos da casa no primeiro tempo. Na etapa final, Elias descontou de pênalti para o Atlético-GO.

Com o triunfo, o time paranaense assumiu a 15ª posição com 4 pontos conquistados, enquanto o Atlético-GO permanece com apenas um ponto na penúltima colocação e na zona de rebaixamento. As equipes voltam a campo no domingo. O time do técnico Geninho terá o clássico estadual frente ao Goiás no Serra Dourada, às 18h30 (de Brasília). Já o time do Paraná, ainda com Niehues no comando da equipe, visita o Internacional no Beira-Rio, às 16h (de Brasília).

O jogo

Sabendo que a diretoria procura novo treinador para a equipe, os torcedores do Atlético-PR ovacionaram o técnico Geninho na entrada dos times em campo. O treinador comandou o clube paranaense na única conquista do Campeonato Brasileiro, em 2001.

A partida começou truncada no meio-campo com muitas faltas das duas equipes. No primeiro lance de perigo, o Atlético-PR abriu o marcador. Quase sem ângulo, Paulo Baier cobrou falta do lado esquerdo, aos 19min. Nenhum jogador desviou e a bola entrou direto para o gol. Após ser expulso na estreia do time no Brasileiro, o jogador se recuperou e marcou o seu primeiro tento na competição.

Em jogo brigado com poucas emoções, os visitantes conseguiram chegar ao gol adversário apenas aos 29min. O volante Ramalho apareceu como lateral pelo lado direito e cruzou para a área. Keninha subiu mais alto que o marcador e cabeceou. A bola tinha direção certa, mas o goleiro Neto fez grande defesa e espalmou para escanteio.

O lance de perigo do time goiano despertou os donos da casa que marcaram o segundo gol, aos 33min. Wagner Diniz fez ótima jogada individual pelo lado direito, fintou ao mesmo o tempo o lateral Chiquinho e o zagueiro Jairo e chutou forte no canto direito do goleiro Edson, marcando um belo gol e ampliando a vantagem do Atlético-PR na Arena da Baixada.

O lado esquerdo da defesa do Atlético-GO estava aberto e o ala Wagner Diniz aproveitou bem o setor. Dois minutos após marcar o seu segundo gol no Campeonato Brasileiro, o jogador avançou até a linha de fundo e cruzou na cabeça de Bruno Mineiro, que na segunda trave, cabeceou para grande defesa do goleiro Edson, que espalmou em cima da linha.

Com o adversário abatido, o Atlético-PR continou mandando na partida e o goleiro Edson evitando a goleada. Aos 41min, Bruno Mineiro recebeu livre na área e o arqueiro do time goiano fez boa defesa. Três minutos depois, Bruno Mineiro foi lançado e finalizou para outra o goleiro novamente salvar o terceiro gol da equipe paranaense.

Procurando a primeira vitória na competição, o Atlético-GO voltou com postura agressiva no segundo tempo. Aos 2min, Chiquinho cruzou da esquerda e Elias, que substituiu Marcão no intervalo, escorou a bola que subiu lentamente e bateu na furquilha, quase enganando o goleiro Neto, que fez golpe de vista.

A pressão dos visitantes diminuiu aos 13min. O meia Keninha cometeu falta por trás em Branquinho, recebeu o segundo cartão amarelo do árbitro pernambucano Cláudio Mercante e, automaticamente, foi excluído da partida.

Além de estar na frente no marcador e também em vantagem numérica de atletas, o time paranaense conseguiu respirar, mas continuava sendo pressionado pelo Atlético-GO. Aos 18min, o meia Elias fez boa jogada individual e chutou de fora da área, a bola desviou no meio do caminho em Chico, tirou o goleiro Neto da jogada e o lateral Márcio Azevedo se esticou para afastar a bola quase em cima da linha.

Principal arma ofensiva na primeira etapa, Wagner Diniz dividiu bola com Elias na grande área e o árbitro Cláudio Mercante marcou pênalti à favor do Atlético-GO, expulsando o ala do clube paranaense. Elias cobrou a penalidade, o goleiro Neto chegou a tocar na bola, mas não evitou o gol do time goiano, aos 28min.

Em um dos poucos momentos em que esteve no ataque durante a etapa final, o Atlético-PR esteve perto de marcar o terceiro gol. No minuto seguinte ao gol, Paulo Baier cobrou escanteio fechado e o goleiro Edson se esticou para evitar o gol olímpico.

A torcida da equipe paranaense perdeu a paciência com Leandro Niehues que trocou o meia Branquinho para colocar o lateral direito Lisa e remontar o esquema defensivo, que ficou prejudicado após a expulsão de Wagner Diniz.

Nos minutos finais o Atlético-GO partiu para cima de vez em busca do gol de empate. Primeiro, Neto fez ótima defesa em chute de Robston de fora da área, aos 40 min. Na cobrança de escanteio, Elias se protegeu da marcação com o corpo e cabeceou na trave.

Sem desistir, o time goiano acertou a trave aos 45min. Juninho recebeu lançamento longo, ganhou da marcação na corrida e chutou cruzao no contrapé de Neto. O goleiro evitou o gol com grande defesa de reflexo. A bola ainda bateu na trave antes de sair.

FICHA TÉCNICA

Atlético-PR 2 x 1 Atlético-GO

Gols

Atlético-PR: Paulo Baier aos 19min do 1º tempo e Wagner Diniz aos 33min do 1º tempo

Atlético-PR: Elias, de pênalti, aos 28min do 2º tempo

Esquema Tático do Atlético-PR

3-5-2

Neto; Manoel, Rhodolfo, Chico; Wagner Diniz, Valencia, Branquinho (Lisa), Paulo Baier (Netinho), Márcio Azevedo; Alex Mineiro e Bruno Mineiro (Tartá). Técnico: Leandro Niehues.

Esquema Tático do Atlético-GO

4-4-2

Edson; Márcio Gabriel, Welton Felipe, Jairo, Chiquinho; Pituca, Ramalho (Boka), Robston, Keninha; Juninho e Marcão (Elias). Técnico: Geninho.

Cartões Amarelos

Atlético-PR: Juninho, Márcio Azevedo, Wagner Diniz e Tartá

Atlético-GO: Welton Felipe, Chiquinho, Ramalho, Elias e Keninha

Cartão Vermelho

Atlético-PR: Wagner Diniz

Atlético-GO:Keninha

Árbitro

Cláudio Mercante (PE)

Local

Arena da Baixada, Curitiba (PR)