Brasil dá sorte e encara Índia para voltar à elite do tênis

Portal Terra

SÃO PAULO - O sorteio da repescagem do Grupo Mundial da Copa Davis, realizado na manhã desta terça-feira pela ITF (Federação Internacional de Tênis), foi bom para o Brasil. O País terá de atuar fora de casa entre 17 e 19 de setembro, possivelmente em uma quadra de grama, mas pelo menos fugiu de adversários mais tradicionais, pegando a Índia.

A única chance de o Brasil jogar em casa seria contra a Suíça de Roger Federer ou contra Israel (nesse caso, um novo sorteio seria necessário para definir a sede). Com muitas possibilidades de viajar, portanto, a equipe nacional ao menos se livrou de rivais tradicionais como Estados Unidos, Suécia, Alemanha e Austrália.

Enquanto o País atualmente tem três tenistas no top 100 do ranking da ATP (Thomaz Bellucci, Marcos Daniel e Ricardo Mello), a Índia não ostenta representantes nesse grupo: seu melhores atleta em simples são Somdev Devvarman, número 109 do mundo, e Prakash Amritraj, 266.

Por outro lado, a dupla indiana é uma das melhores do planeta, sendo formada por Leander Paes, atualmente o sexto colocado do ranking da modalidade, e por Mahesh Bhupathi, o sétimo. Nessa mesma lista, o Brasil conta com Bruno Soares na 28ª posição e Marcelo Melo na 45ª.

No último fim de semana, em Bauru, no interior de São Paulo, o time comandado por João Zwetsch arrasou o Uruguai por 5 a 0, ficando a uma vitória de participar do Grupo Mundial da Davis. Afastados da elite do tênis desde 2003, os brasileiros foram derrotados na repescagem nas últimas quatro temporadas por Suécia e Equador (em casa) e Croácia e Áustria (fora).

Nos playoffs longe de seus domínios, sempre em quadras duras e cobertas, o Brasil foi derrotado por 4 a 1. Diante da Índia, o retrospecto poderá ser melhorado, porém as partidas provavelmente serão realizadas na grama, piso escolhido pelos indianos em 36 dos últimos 37 embates nos quais foram mandantes. Essa superfície costuma trazer prejuízos aos brasileiros, que nela colecionam duas vitórias em nove confrontos disputados em toda a história da competição.

Indianos e brasileiros se enfrentaram pela última vez na Copa Davis em 1996, quando Jaime Oncins, Luiz Mattar, Nelson Aerts e Fernando Roese construíram uma vitória por 4 a 1 no saibro de São Paulo. Curiosamente, daquela vez já atuava Leander Paes, 36 anos, veterano que coleciona seis títulos de Grand Slam em duplas, dois a mais que Mahesh Bhupathi. O outro encontro, em 1966, foi realizado na grama de Calcutá, onde os anfitriões levaram a melhor sobre Thomaz Koch e Edison Mandarino por 3 a 2.

Confira os confrontos de repescagem da Copa Davis:

Colômbia* x Estados Unidos

Israel* x Áustria

Alemanha* x África do Sul

Suécia* x Itália

Índia* x Brasil

Austrália* x Bélgica

Cazaquistão* x Suíça

Romênia* x Equador

*Países que jogarão em casa entre 17 e 19 de setembro