Fechamento do Mineirão pode ser adiado se Cruzeiro for à final

Portal Terra

BELO HORIZONTE - O presidente do Comitê Executivo do Núcleo Gestor das Copas do governo de Minas Gerais, Tadeu Barreto, disse que o fechamento para reformas do Estádio Mineirão, previsto para a primeira semana de julho, poderá ser adiado caso o Cruzeiro chegue à final da Copa Libertadores. O dirigente esteve presente à visita técnica ao estádio feita pelo arquiteto e consultor técnico da Fifa, Carlos de La Corte, nesta segunda-feira.

"Está mantida a nossa data de fechar o Mineirão em julho, quando encerrar a primeira etapa do Campeonato Brasileiro. É claro que o governador (Antônio Anastásia/PSDB) irá analisar se o Cruzeiro chegar à final da Libertadores", disse Barreto, que afastou a possibilidade de o estádio ser fechado parcialmente caso isso aconteça - as regras da Conmebol exigem que sejam mantidos, no mínimo, 40 mil lugares para a partida final.

"É muito arriscado em termos de segurança. Se for esse o caso e o governador decidir, nós vamos adiar por algumas semanas o fechamento do Mineirão", afirmou.

O arquiteto Carlos de La Corte não pôde falar com a imprensa por orientação da Fifa, mas Barreto contou que ele ficou satisfeito com o andamento das obras, que já estão com a primeira fase em curso.

De La Corte percorreu, guiado por Barreto e pelo diretor geral de obras públicas de Minas Gerais, João Fleury, o teto do anel superior das arquibancadas, a área de escape externa do estádio e o gramado.

"Oficialmente, eles (Fifa) vão se pronunciar depois. Agora, eles viram que o nosso cronograma está em dia pelo andamento das obras", disse Barreto. "Estivemos em todo o espaço que está recebendo intervenções. Esta primeira etapa terminaremos até o final de junho. A segunda etapa já está em licitação e a gente imagina estar pronto para assinar o contrato em junho para iniciar já em julho (as obras)".

O presidente do Comitê Executivo do Núcleo Gestor das Copas afirmou ainda que a verba necessária para a segunda etapa do projeto já está garantida: "Não temos nenhum problema, é uma etapa que vai custar em torno de R$ 3,3 milhões, então temos empresas interessadas. A terceira etapa, que será a grande intervenção, estamos em consulta pública (com dados e valores do projeto disponibilizados na internet".

Copa 2014

O Mineirão, que no dia 5 de setembro deste ano completa 45 anos, será totalmente reformado para a Copa de 2014. Cotado para ser sede da abertura do Mundial, o estádio terá que sofrer intervenções em toda a sua estrutura para atender às exigências da Fifa.

A que chama mais atenção será feita na segunda etapa da obra, quando haverá o rebaixamento do gramado em 3,5 m e a "eliminação" da Geral, setor que dará lugar a camarotes e uma área que vai abrigar cabines de imprensa e de outros órgãos.

Segundo o projeto do governo estadual, na terceira etapa, que deverá começar em dezembro deste ano, será feita toda a adequação final do Mineirão aos padrões exigidos pela Fifa. Entre eles está a cobertura adicional das arquibancadas e a esplanada no entorno do Mineirão, onde funcionarão o estacionamento coberto e área de serviço, com a abertura de lojas e restaurantes.

Nessa última fase será construída uma passarela ligando o Mineirão ao Mineirinho, arena que será usada como centro de apoio às atividades da Copa.

A primeira etapa das intervenções de modernização do Mineirão começou em janeiro deste ano, com as obras de correções estruturais.

Durante o período em que o estádio ficar fechado, Atlético-MG e Cruzeiro mandarão os seus jogos no Estádio Independência (que também está em reforma e reabre até o final deste ano) ou na Arena do Jacaré, estádio que fica na cidade de Sete Lagoas, a 70 km de Belo Horizonte.