Kaká marca e cala os críticos

Portal Terra

MADRI - Recuperado da lesão muscular na coxa, que o afastou dos gramados por 45 dias, o meia Kaká foi o herói do Real Madrid neste sábado. O brasileiro saiu do banco a 15 minutos do fim e marcou aos 37min o gol da vitória da equipe merengue por 2 a 1 sobre o Zaragoza, fora de casa.

Mais do que garantir a importante vitória do Real, Kaká deu uma resposta às críticas. Tanto para as da torcida, que chegou a vaiá-lo e culpá-lo pela eliminação na Liga dos Campeões antes da contusão, quanto da imprensa, que chegou até a acusar o jogador de fazer "corpo mole" para se poupar para a Copa do Mundo.

O resultado deixa o time merengue com 86 pontos, um a menos que o Barcelona, que bateu o Xerez mais cedo por 3 a 1. O Zaragoza soma apenas 33 e está ameaçado de rebaixamento. Restam apenas quatro rodadas para o término do Espanhol.

Comandado por Cristiano Ronaldo, o Real começou melhor a partida. Houve a expectativa de que Kaká entrasse aos 16min do primeiro tempo, quando Van der Vaart se machucou, mas o técnico Manuel Pellegrini optou pelo veterano Raúl.

E foi através justamente dos pés do espanhol que os visitantes abriram o placar. Após acertar a trave na etapa inicial, Raúl marcou aos 5min do segundo tempo. O goleiro Roberto salvou o Zaragoza duas vezes seguidas no lance, mas não pôde fazer nada após Cristiano Ronaldo rolar para o atacante só desviar para o gol vazio.

A missão parecia que ficaria mais fácil para o Real após Contini agredir Higuaín com uma cotovelada e ser expulso aos 7min. Guti chegou a acertar a trave pouco depois, mas os visitantes não souberam aproveitar a vantagem numérica e foram castigados aos 16min, quando Colunga fez fila na defesa merengue e marcou um belo gol.

Manuel Pellegrini, então, decidiu mandar Kaká a campo aos 30min. O brasileiro substituiu o argentino Gago e se consagrou sete minutos depois. Kaká recebeu de Cristiano Ronaldo, bateu cruzado com o pé direito e correu para comemorar com os companheiros no banco de reservas. No fim, ainda deu tempo de um torcedor e uma torcedora do Zaragoza invadirem o gramado e tentarem roubar a bola.