Patrícia Amorim: "Classificado, o Andrade sair pela porta da frente"

Portal Terra

RIO - Depois de se reunir com os jogadores do Flamengo e comunicá-los das demissões do técnico Andrade, do vice-presidente de futebol, Marcos Braz, e do diretor Eduardo Manhães, Patrícia Amorim, presidente do clube, concedeu uma entrevista coletiva nesta sexta-feira para explicar a atitude tomada.

A decisão de demitir Andrade foi tomada em uma reunião na noite da última quinta-feira, mas Patrícia Amorim esperou que a classificação do Flamengo para as oitavas de final fosse confirmada para anunciar as demissões.

"Peço até desculpas pela demora no anúncio, mas optei por falar com os jogadores e os envolvidos antes. Esperei passarmos para a próxima fase da Libertadores, já que essas pessoas merecem sair pela porta da frente do clube. Afinal, deram um título nacional após 17 anos ao clube", explicou a presidente.

Segundo Patrícia Amorim, o que pesou na demissão de Andrade, Braz e Manhães foi a falta de comando que imperava no futebol do clube.

"Algumas coisas no departamento de futebol ficaram insustentáveis. Não estava confortável com a forma como o futebol estava sendo administrado e quero sentir alegria e prazer de estar aqui", argumentou Patrícia Amorim.

Novo técnico

Patrícia Amorim afirmou que trabalha com quatro opções para assumir o cargo de treinador. Prometendo uma definição até este sábado, a presidente evitou falar em nomes.

"Trabalhamos com uns quatro nomes. Não irei revelar qual, obviamente. Quero é que a torcida saiba que quem chegar irá implementar tudo o que pensamos ser correto. Será uma transição sem traumas. O Flamengo voltará a ter alegria", prometeu a presidente.