Árbitro relata em súmula descontrole de Herrera após pênalti

Portal Terra

RIO - Apesar da conquista do título carioca com o Botafogo sobre o Flamengo neste domingo, o atacante Herrera deve ter problemas nos próximos dias. Isso porque o descontrole do jogador ao ser expulso no segundo tempo, depois de fazer pênalti em Adriano, foi minuciosamente relatado pelo árbitro Gutemberg de Paula Fonseca na súmula, o que deve causar uma denúncia no Tribunal de Justiça Desportiva.

O atacante argentino foi à loucura depois de ver o pênalti marcado por conta de uma disputa de bola na qual se enroscou com o atacante Adriano dentro da área. Levou cartão amarelo no lance, mas não parou de reclamar e precisou ser contido pelos companheiros para não partir para cima do árbitro. Na sequência, levou o cartão vermelho. Em entrevista à Rádio Brasil, Gutemberg criticou a postura de Herrera.

"A jogada foi pênalti e ele veio reclamar de forma incisiva. Foi punido com o amarelo, mas não bastou. Ele continuou reclamando e por isso eu dei o vermelho. Ele pronunciou palavras que eu nem posso repetir. O português dele foi muito claro. Está tudo relatado na súmula e será encaminhado ao tribunal", disse o árbitro.

De acordo com a súmula, o árbitro detalhou que Herrera foi expulso "por vir em minha direção e proferindo as seguintes palavras: desgraçado, filho da p..., contido por jogadores de sua equipe. Continuou à distância preferindo as seguintes palavras: desgraçado, desgraçado, desgraçado. Vale ressaltar que o mesmo foi expulso direto, contido por jogadores de sua equipe".

"Agora é com o STJD", continuou Gutemberg, que ainda disse ter sido elogiado pelas ruas da capital carioca por conta do nível apresentado na decisão da Taça Rio. "Estou feliz com os elogios. Muitas pessoas nas ruas vieram me cumprimentar e isso é gratificante", complementou o árbitro.