Vasco terá sua parte da renda no clássico penhorada

JB Online

RIO - A vida financeira do Vasco não anda nada fácil nos últimos tempos. Se não bastassem os problemas para manter os salários dos jogadores e dos funcionários em dia (dois meses e três meses, respectivamente), o clube vai ter a renda do clássico de domingo, às 16h, contra o Flamengo, no Maracanã, penhorada pela Justiça. O objetivo é quitar um débito do clube com os ex-jogadores Edmundo, Euller e Donizete. A ação foi movida pelo advogado dos atletas Luiz Roberto Leven Siano.

Leven Siano conseguiu a penhora através do órgão especial do Tribunal Regional do Trabalho. A dívida com os três jogadores gira em torno de R$ 4 milhões. Edmundo teria cerca de R$ 2,5 milhões a receber do Gigante da Colina. O débito com Euller é de R$ 1 milhão, e com Donizete de R$ 500 mil.

Caso consiga a vaga para a final da Taça Rio, a renda novamente será penhorada para seguir diminuindo os débitos com os três jogadores. O departamento jurídico do Vasco não se manifestou oficialmente sobre o assunto.