Já começou o velório de Armando Nogueira no Maracanã

JB Online

RIO - O velório do ex-diretor da Central Globo de Jornalismo e comentarista esportivo Armando Nogueira, de 83 anos, começou por volta das 14h40 desta segunda-feira, na Tribuna de Honra do Estádio do Maracanã, na Tijuca, Zona Norte do Rio.

O jornalista morreu por volta das 7h desta segunda-feira, em seu apartamento, na Lagoa, na Zona Sul do Rio, em consequência de um câncer no cérebro.

Armando Augusto Magalhães Nogueira, mais conhecido como Manduca, filho único do jornalista Armando Nogueira, chegou por volta das 14h30 no velório.

Ele contou que o estádio do Botafogo, time pelo qual o pai torcia, foi oferecido, mas a escolha pelo Maracanã se deu "porque esse era o endereço do Armando Nogueira todos os domingos". "Ele não era cronista de um time só, era o cronista do futebol", completou.

Muitos amigos e parentes chegam ao local para se despedir do jornalista. Ele era um grande amigo, de pelo menos uns 50 anos. É uma grande perda , disse o empresário Antônio Carlos de Almeida Braga.

O diretor de Comunicação da TV Globo, Luis Erlanger, disse que ele é o responsável pela implantação do telejornalismo: "Já tinha o jornalismo impresso, o radio, mas quem levou o jornalismo para a televisão foi o Armando, além de tudo ele levou o conceito de rede. E acho que o jornalismo mais impactante hoje é o da televisão .

O diretor Daniel Filho disse que nos últimos 30 anos Armando Nogueira teve papel importante na sua vida profissional e também pessoal. Eu tive a honra de ter o Armando como conselheiro meu. O Armando deixa esse buraco na nossa vida, o conselheiro, da palavra certa, não só na escrita. Para mim o Armando não foi, ele deixou tudo na minha cabeça e no coração de seus amigos .

O enterro será realizado na terça-feira (30), às 12h, no Cemitério São João Batista, em Botafogo, na Zona Sul do Rio.