Líder, Santos faz mais uma vítima: 5 a 0 no Monte Azul

Portal Terra

RIO - O Santos segue arrasador no Campeonato Paulista. Com mais uma grande atuação, os santistas fizeram mais uma ''vítima'' na competição, ao golear o Monte Azul, por 5 a 0, na noite deste domingo, na Vila Belmiro. Os meias Marquinhos e Paulo Henrique, com dois gols cada, foram os destaques da goleada. André completou a goleada, com um gol de pênalti.

Esta goleada manteve o Peixe, já classificado às semifinais do torneio, como líder do Paulistão, agora com 41 pontos. Do outro lado, o Azulão está cada vez mais perto do rebaixamento, pois se manteve na 18° colocação, com apenas 12 pontos ganhos.

Na próxima rodada, os alvinegros visitam o São Caetano, domingo, às 18h30 (horário de Brasília), no Anacleto Campanella. Enquanto isso, o Monte Azul irá tentar sua última cartada para continuar na primeira divisão, diante do Mogi Mirim, no mesmo domingo, só que antes, às 11 horas, no Estádio do AMA.

O jogo - O Santos, que teve a volta de Léo, Wesley e Neymar, com Pará sendo mantido na lateral direita, começou o jogo buscando abrir, rapidamente, o placar. E conseguiu. Aos 12 minutos, Marquinhos cobrou com perfeição uma falta sofrida por Neymar na entrada da área. Luis Carlos ainda tocou na bola, mas não conseguiu evitar que ela entrasse no ângulo esquerdo.

Inspirado, Marquinhos continuou dando trabalho à defesa do Monte Azul. Com 19, o meia quase ampliou o marcador, ao receber a bola de Neymar e bater com força para o gol. O arqueiro do Azulão desviou a bola, que ainda bateu no travessão, antes de sair em escanteio.

Aos 25, outra boa oportunidade de gol para os donos da casa. Depois de uma roubada de bola do meio-campo santista, André tocou para Marquinhos, que tentou o gol por cobertura. O meia acabou não levando sorte na finalização, pois a bola encobriu Luis Carlos, porém, saiu ao lado do gol.

No entanto, aos 34, após um ''presente'' do goleiro do AMA, que tentou sair jogando em uma bola recuada pela zaga, o Peixe ampliou. Paulo Henrique não desperdiçou a chance de marcar o segundo gol santista e, com muita tranquilidade e categoria, tocou por cima de Luis Carlos, que ainda tentou desesperadamente evitar o gol, sem sucesso.

O Monte Azul tentou esboçar uma reação no início do segundo tempo, só que a expulsão de Neto Maranhão, aos nove, depois de uma falta violenta em Léo, praticamente colocou um fim nos planos de recuperação do AMA.

E para piorar a situação para os visitantes, o Alvinegro Praiano chegou ao seu terceiro gol. Após uma cobrança de escanteio, Ganso se aproveitou de um bate-rebate e, na pequena área, ajeitou a bola antes de mandá-la para as redes: 3 a 0.

Depois disso, o Santos continuou atacando, sem diminuir ritmo. E conseguiu ampliar, aos 19, em cobrança de escanteio de Marquinhos. O goleiro Luis Carlos tentou afastar o perigo, mas errou o lance, e a bola acabou indo para o fundo do gol.

Procurando ampliar ainda mais a sua vantagem, os santistas chegaram ao quinto gol. Aos 28, Maikon Leite sofreu pênalti e, na cobrança, André bateu, Luis Carlos defendeu parcialmente e no rebote, o atacante anotou o seu 11° tento no Paulistão. O centroavante dedicou o gol ao seu avô, que faleceu neste sábado, em Cabo Frio (RJ): "É para você, meu avô. Obrigado por tudo", disse André.

Antes do final, aos 43, o Peixe poderia ter feito mais um, porém, a arbitragem anulou o segundo gol de André no confronto. Zé Eduardo, que entrou no lugar do zagueiro Durval, tentou duas vezes e, na segunda, viu o centroavante completar para o gol. Entretanto, o árbitro alegou impedimento para impugnar o sexto gol dos alvinegros.