Inter perde de novo mas diretoria 'prestigia' Fossati até quarta

Portal Terra

PORTO ALEGRE - Não há um número sequer favorável ao Inter nos últimos jogos. São seis partidas sem vitória. Nessa série de insucessos, o time levou nove gols. O desempenho do ataque também foi insatisfatório, marcando apenas quatro vezes. Após duas derrotas seguidas no Campeonato Gaúcho para o São José (3 a 0) e Caxias (2 a 0), o técnico Jorge Fossati está sem equilíbrio nenhum na corda bamba chamada "técnico do Inter". A direção garantiu a permanência do treinador até a partida contra o Cerro, do Uruguai, pela Libertadores, na quarta-feira.

"A atuação de hoje não vai levar a nada", garantiu o vice de futebol Fernando Carvalho, após a derrota para o Caxias. "Nas vezes em que trocamos, a emenda saiu pior que o soneto. Entendemos que não é adequado trocar", argumentou.

Carvalho não quis comentar qual será sua atitude caso Fossati se demita, situação aventada pelo próprio uruguaio em sua entrevista coletiva de sexta-feira.

Mesmo cada vez descendo mais no poço, O nariz de Vitorio Piffero segue empinado. Do alto de sua arrogância o presidente colorado desdenhou dos resultados do Gauchão. "Nossa prioridade é a Libertadores. Temos que saber separar os resultados da Libertadores e do Gauchão. Na Libertadores, se vencermos em casa e empatarmos fora seremos campeões. Isso é o que interessa. Nosso foco está lá", argumentou, lembrando a campanha do torneio continental.

Há a possibilidade de nas quartas de final do Gauchão ocorra um clássico diante do Grêmio. Piffero não demonstrou nenhum tremor. "Gre-Nal arruma a casa", disparou.