McLaren acusa Red Bull de usar sistema ilegal em treinos

Portal Terra

REDAÇÃO TERRA - O chefe de equipe da McLaren, Martin Whitmarsh, disse que a Red Bull usa um sistema que a regra não permite para ganhar tempo nos treinos. Segundo a BBC, ele afirmou que alguns times, entre eles a Red Bull, estão se utilizando de artifícios para rebaixar os carros nos treinos qualificatórios.

Como o reabastecimento durante os Grandes Prêmios está proibido, os modelos de 2010 foram projetados para carregar gasolina para a prova inteira. Porém, durante o treino que define o grid, com o objetivo de fazer o melhor tempo possível, os carros só vão à pista com combustível suficiente para dar a volta e retornar aos boxes. Com isso, o peso é menor e a distância do asfalto aumenta, diminuindo o desempenho aerodinâmico.

Whitmarsh afirmou que parece que a Red Bull e algumas outras escuderias conseguem correr mais rebaixadas na qualificação do que se poderia esperar de um carro que será posteriormente abastecido. De acordo com ele, as regras originais sugeriam que tais sistemas não seriam permitidos, mas que havia equipes se utilizando deles. O chefe da McLaren disse, ainda, que pretende aplicar a ideia em seus modelos até o GP da China (disputado na segunda quinzena de abril).

Apesar de a entrevista não especificar qual o artifício criado pela Red Bull, especula-se que seria um peso extra, retirado no momento do abastecimento para o domingo. O chefe da escuderia austríaca, Christian Horner, afirmou poder garantir absolutamente que não usa nada que rebaixe seus carros nos treinos.

No começo da temporada, a situação era a inversa. À época, a Red Bull questionou algumas possíveis manobras aerodinâmicas ilegais da McLaren.