Tenista é pego com hormônio do crescimento e pode ser suspenso

Portal Terra

FRANÇA - Depois do escândalo envolvendo Andre Agassi e a droga crystal meth, outro tenista americano está em apuros com a ATP (Associação de Tênis Profissional). Wayne Odesnik, atualmente o número 98 do mundo, foi pego tentando importar hormônio do crescimento humano. Como consequência, já foi multado em US$ 8.320 (R$ 15.161 mil) e pode ser banido do esporte por dois anos.

Odesnik, 24 anos, foi parado por guardas da alfândega de um aeroporto australiano quando ele foi ao país para disputar o ATP 250 de Brisbane. Na ocasião, foi flagrado com oito ampolas, cada uma contendo 6 mg do hormônio do crescimento, substância utilizada para melhorar o desempenho.

Apesar de o fato ter ocorrido em 2 de janeiro, a entidade que rege o tênis internacional só divulgou o caso nesta sexta-feira, mostrando-se em um comunicado "extremamente desapontada" com a atitude do atleta, de acordo com um comunicado oficial recebido pela agência AP.

Porta-voz da ATP, Kate Gordon não quis dar mais informações, visto que a irregularidade ainda está sob investigação. Ele adiantou, porém, que Odesnik já foi multado em US$ 8.320 (R$ 15.161 mil) e corre risco de ficar afastado do esporte por dois anos.

Após o ocorrido na alfândega, o americano foi liberado para disputar torneios na Oceania, chegando às quartas de final em Brisbane e à segunda rodada do Aberto da Austrália. Nesta semana, ele caiu na abertura do qualificatório para o Masters 1000 de Miami, sendo eliminado pelo brasileiro Thiago Alves.