Arsenal reencontra cenário do drama de Eduardo Silva

Portal Terra

LONDRES - Neste sábado, o Arsenal voltará, pela primeira vez, ao cenário do pesadelo vivido pelo brasileiro naturalizado croata Eduardo da Silva. Na ocasião, o meia sofreu uma fratura exposta, após violenta entrada de Martin Taylor, e teve de ficar um ano parado, além de correr o risco de ter a perna amputada.

O confronto deste sábado, entre Birmingham e Arsenal, que será realizado em St Andrew's, vale para o time de Arsene Wenger continuar na luta pelo título do Campeonato Inglês. Mas, para a equipe, o dia 23 de fevereiro de 2008 estará presente, principalmente para Eduardo, que deve ser escalado para a partida.

Em entrevista a BBC, o técnico do adversário Alex McLeish se mostrou pouco interessado nas lembranças que o confronto possa causar, declarou que não pedirá a seus atletas que "peguem leve", e que o futebol inglês é feito de contato físico. Ele pretende causar problemas ao Arsenal, como causou aos dois primeiros colocados da Liga, Manchester United e Chelsea.

Nesta temporada, o clube londrino reviveu o drama vivido por Eduardo, desta vez com Aaron Ramsey. Durante a partida contra o Stoke City, vencida por 3 a 1, o jovem jogador da seleção inglesa Shawcross fez uma falta violenta em Ramsey, que também sofreu uma fratura exposta. Ao contrário de Taylor, que sequer se desculpou pela jogada em 2008, Shawcross saiu de campo chorando após conferir o "resultado" da falta.