Cartão vermelho tem sido problema no Botafogo

JB Online

RIO - Uma cena se tornou comum nos últimos quatro jogos do Botafogo. Seja por uma entrada violenta ou por uma reclamação mais veemente, um jogador alvinegro acaba recebendo o cartão vermelho. Nesta sequência de jogos que tem pela frente, esse esforço a mais para ocupar espaços em campo pode acabar sendo prejudicial para a equipe no futuro.

A expressão desgastada de alguns jogadores do Botafogo no desembarque no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira, era visível. Também pudera: além de uma maratona de jogos, a correria a mais acumula o cansaço de uma partida para a outra.

O pensamento agora é descansar. Estamos no meio de uma maratona dura de jogos e isso desgasta. Ainda mais com um homem a menos em campo. Temos de priorizar treinos mais leves para amenizar o cansaço a fim de chegar nas partidas com 100% da condição física disse Leandro Guerreiro.

Outro dos efeitos destas seguidas expulsões é a troca constante de jogador de uma partida para a outra. Para o clássico contra o Flamengo, neste domingo, Loco Abreu está fora, mas Herrera volta ao time. No confronto de volta da Copa do Brasil, Sandro Silva não poderá jogar, mas Somália retorna.

A troca constante de jogadores é prejudicial para eles mesmos. Fábio Ferreira, por exemplo, ficou fora de uma partida por suspensão e perdeu a vaga para Danny Morais. Sandro Silva, o último a receber o vermelho, prefere não se preocupar com isso.

Às vezes, somos expulsos por excesso de vontade. Tive três jogos para mostrar meu serviço. Se perder a vaga, terei de trabalhar mais para voltar ao time titular finalizou.