Asas da McLaren estão sob suspeita; equipe nega irregularidade

Portal Terra

SÃO PAULO - Christian Horner, chefe da Red Bull, afirmou a jornalistas ingleses que sua equipe pediu, junto à Ferrari, esclarecimentos da FIA quanto às asas traseiras da McLaren. As informações são da revista Autosport. De acordo com Horner, a tampa do motor e a caixa de ar do bólido inglês ajudariam a prender as asas traseiras, fazendo com que o carro ganhe maior velocidade em retas.

O chefe da escuderia austríaca ainda disse que, apesar de estar esperando resposta da FIA sobre se o regulamento permite tal ideia, o maior interesse no tema seria da Ferrari. Ele afirmou, entretanto, que crê que a medida seja legal.

Ainda segundo a revista, um porta-voz da McLaren disse que não foi informado sobre nenhum protesto e que, em conversa com a Ferrari, soube que a escuderia italiana não tem nada contra as asas traseiras de sua equipe. A Ferrari teria confirmado o desinteresse no assunto.

Na Fórmula 1, é comum a busca por brechas no regulamento que permitam diferenças no modelo do carro, gerando melhor desempenho em pista. Em 2009, isto ocorreu com os difusores duplos, que fizeram com que Brawn, Toyota e Williams começassem a temporada com vantagem técnica.