Sucesso de Caio faz diretoria estudar reajuste salarial

Jornal do Brasil

RIO - Os gols marcados neste começo de temporada têm mudado a vida do jovem Caio. De simples reserva, o atacante, um dos artilheiros do Botafogo, já curte a fama de ídolo alvinegro. Mas a mudança não se limita mais ao prestígio do jogador com o técnico Joel Santana e com a torcida. A diretoria estuda um aumento salarial para a mais nova promessa do clube da estrela solitária.

Com apenas 19 anos, Caio ocupa a faixa salarial dos atletas recém-promovidos. Seu vínculo com o Glorioso vai até dezembro de 2014, de maneira que o vice de futebol alvinegro, André Silva, admite a possibilidade de recompensar o jogador em decorrência de suas recentes atuações.

De fato, chegou a hora de revermos o contrato do Caio. Vamos conversar sobre salários e multa rescisória com o representante do jogador e com membros do fundo de investimento, que também é sócio do Botafogo no negócio disse o vice de futebol. A multa rescisória de Caio é de aproximadamente R$ 15 milhões.

Atacante não se ilude

Com cinco gols um a menos que o artilheiro da equipe Loco Abreu , Caio ganhou status de talismã alvinegro. No entanto, engana-se quem pensa que a jovem promessa vai se deslumbrar com a fama repentina. O atacante promete manter os pés no chão.

Sou feliz no Botafogo. Está sendo um início de carreira sonhado por muitos jovens atletas, mas o torcedor tem que entender que nem sempre será assim, nem sempre farei os gols decisivos - adverte o atacante, demonstrando maturidade.

Clube apresenta Edno

Segunda-feira, o Botafogo apresentou o meia-atacante Edno, de 26 anos, emprestado pelo Corinthians até o fim de 2010. Sem espaço no time de Mano Menezes, o jogador quer espaço em General Severiano