Dodô começa a ficar sem ambiente em São Januário

Jornal do Brasil

RIO - A perda da Taça Guanabara para o Botafogo fez o Vasco perder o rumo e ficar à beira da crise. A torcida xingou Vagner Mancini de burro, gritou que Dodô é pipoqueiro insatisfeito, ele deixou São Januário ao ser substituído no intervalo e deu as costas para o campo na péssima atuação do time no empate em 0 a 0 com o Sousa-PB, pela Copa do Brasil.

Ao contrário de Carlos Alberto, que, mesmo suspenso, foi ao jogo e ainda esteve no vestiário no final, Dodô irritou-se com os gritos de "pipoqueiro" e abandonou São Januário no intervalo, depois que Mancini o tirou para a entrada de Rodrigo Pimpão.

O presidente Roberto Dinamite deu razão à reação dos poucos torcedores, que assistiram à partida.

O Vasco, hoje, é um clube democrático. É um direito do torcedor que paga ingresso, querer ver o sucesso da equipe afirmou Roberto.

Ele assistiu ao jogo e criticou o time, que não vence há três jogos dois no Estadual e um na Copa do Brasil.

Vi o jogo e também não gostei da equipe. É uma coisa que vamos resolver internamente entre a direção do clube e o treinador disse o dirigente, acreditando que a perda da Taça Guanabara para o Botafogo desestabilizou o time.

O dirigente não encarou como indisciplina a atitude de Dodô de abandonar São Januário no intervalo do jogo.

Se ele foi embora é porque estava chateado pela situação. Ninguém aqui é criança. Claro que queríamos que ele ficasse para apoiar, mas vejo isso de uma forma normal disse o presidente do Vasco após o treino de sexta-feira à tarde.

Mancini terá Carlos Alberto

O Vasco estreia domingo na Taça Rio contra o Volta Redonda, em São Januário, e qualquer resultado que não seja a vitória pode deflagrar uma crise e colocar em xeque o cargo de Vagner Mancini.

Estou no futebol há 25 anos. Passei por isso em campo (como jogador) e hoje passo fora das quatro linhas. Tem que se acostumar disse ele sobre os gritos de "burro".

O técnico terá, pelo menos, a volta do capitão Carlos Alberto. A maior preocupação dele é com a queda de rendimento de Dodô, que não faz gol há quatro partidas.

Temos que vencer para os atletas se sintirem mais seguros entende Mancini.