Americano do bobsled é preso em Vancouver por suposta agressão

Portal Terra

VANCOUVER - Atleta da equipe americana de bobsled Bill Schuffenhauer foi detido pela polícia canadense após supostamente ter agredido sua noiva, Ruthann Savage, mas em seguida liberado por falta de provas. Schuffenhauer voltou a treinar normalmente nesta quinta-feira e tem presença confirmada, junto aos seus três companheiros de bobsled, na competição que acontece hoje e amanhã.

O porta-voz do Comitê Olímpico dos Estados Unidos, Patrick Sandusky, informou que o atleta manterá sigilo sobre detalhes do incidente, pois a investigação prossegue em curso. Companheiros de equipe do atleta disseram que, após o treinamento de quinta-feira, ele estava muito emocionado e precisou de alguns minutos sozinho para se recompor.

O presidente da Federação de Bobsled e Skeleton dos Estados Unidos negou que Schuffenhauer tenha sido preso. Segundo o dirigente, o atleta apenas depôs por duas ou três horas a policiais de Whistler, sub-sede dos Jogos de Vancouver, e foi embora depois de ter contribuído com informações.

O dirigente acredita que o fato já foi esclarecido e não há muito mais a fazer, apenas permitir que Schuffenhauer se concentre para atingir um bom desempenho na competição. Porém, o representante americano do bobsled deverá se apresentar para dar maiores explicações à corte da província de North Vancouver no dia 21 de abril.