Joel chega à incrível marca de 100% de aproveitamento em 11 finais

José Luiz de Pinho, Jornal do Brasil

RIO - Bruxo, mago, mestre, iluminado, Rei do Rio... O que não faltam são adjetivos para definir a intensidade do brilho da estrela do técnico Joel Santana quando o assunto é o Campeonato Estadual do Rio de Janeiro. E seu vasto cartel de títulos regionais pode passar de seis para sete, números cabalísticos consagrados pelo lateral Nílton Santos e pelo ponta Garrincha - eternos ídolos do Botafogo.

Para alegria e esperança da supersticiosa torcida alvinegra, na grande maioria das vezes em que 'Papai Joel' ganhou um turno do Estadual, acabou levantando, também, o título de campeão do Rio, que ele já levantou por seis vezes, nos quatro grandes clubes cariocas.

Com a conquista da Taça Guanabara deste ano, Joel já soma em seu currículo um total de 11 turnos de Estaduais ganhos desde que iniciou a carreira. Ironicamente, o primeiro foi em 1987, quando conquistou a Taça Guanabara pelo Vasco, adversário que bateu na final de domingo.

Naquele ano, o Vasco acabou campeão estadual. E partir daí, Joel desandou a conquistar títulos. Em 92, pelo mesmo Vasco, após uma longa passagem pelo futebol árabe, o técnico ganhou as Taças Guanabara e Rio, sendo campeão invicto, sem a necessidade de uma decisão.

Em 1993, Joel conquistou o bicampeonato da Taça Rio, levando o Vasco à decisão contra o Fluminense. Na final, o Vasco superou o rival tricolor e levantou o quarto bicampeonato estadual de sua história.

Até quando não conquistou um turno do Carioca, Joel acabou como campeão estadual. Foi o que aconteceu em 95, quando chegou ao octogonal final sem qualquer ponto de bonificação, ao contrário do Flamengo, que foi campeão da Taça Guanabara e foi para o octogonal com três pontos de vantagem. Mas, na final, o Fluminense, que precisava da vitória, superou o rival, vencendo por 3 a 2, de virada, com o inesquecível gol de barriga de Renato Gaúcho.

Em 1996, Joel deu a compensação em dobro à torcida rubro-negra. A exemplo do que conseguira no Vasco, em 92, o técnico do Flamengo conquistou as taças Guanabara e Rio e foi campeão invicto, sem que houvesse a necessidade de uma decisão.

A década de 90 foi mesmo dourada para o treinador. Um ano depois, em 97, Joel Santana já havia mudado de clube. Estava no mesmo Botafogo, que comanda hoje. E marcou sua primeira das três passagens pelo alvinegro ganhando as Taças Guanabara e Rio.

Na final contra o Vasco, que ganhara o terceiro turno, a estrela de Joel Santana brilhou novamente. O Botafogo venceu por 1 a 0, gol de Dimba. Um título que o clube não ganhava desde 1990.

Em 2001, pelo Vasco, Joel Santana conquistou mais uma Taça Rio, garantindo o time na final contra o Flamengo, que vencera o primeiro turno. Na final, o rubro-negro levou a melhor, vencendo por 3 a 1.

Em 2008, de volta à Gávea, Joel Santana ganhou novamente a Taça Guanabara pelo Flamengo e, naquele ano, o rubro-negro conquistaria mais um título estadual, derrotando o Botafogo.

Agora, dois anos depois, em sua terceira passagem pelo Botafogo, o 'Mestre Joel' já coloca o alvinegro em vantagem na grande final do Estadual 2010, com a conquista de mais uma Taça Guanabara.

Uma condição privilegiada que deixa a torcida do Botafogo com uma grande esperança. Será o 'bruxo' Joel chegou para acabar com uma maldição que parecia não ter fim?

Nos últimos três anos, os dois clubes protagonizaram a decisão do Estadual e, nas três finais, o Flamengo acabou conquistando o título, deixando o Botafogo na incômoda condição de trivice.

Agora, caso o Flamengo conquiste a Taça Rio, também estará classificado para a grande final deste ano contra o mesmo Botafogo.

Será que a estrela de 'Papai Joel' vai brilhar novamente e evitar que os alvinegros passem por nova humilhação diante do arquirival?