Botafogo: Jefferson vai estudar batedores de pênaltis

Pamella Lima, Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - Em se tratando de goleiro, desde setembro do ano passado, a palavra medo deu lugar à confiança no Botafogo. A razão para essa mudança tem um nome: Jefferson de Oliveira Galvão, que retornou ao clube, depois de passagem pelo futebol turco.

Desde que ele saiu, em 2005, o clube fez muitas tentativas, mas ninguém conseguiu repetir o bom desempenho do atual arqueiro. De acordo com Vágner, campeão Brasileiro de 1995 e preparador de goleiros do time, Jéferson está pronto para a decisão de hoje e diz acreditar no talento do jogador para bloquear a força ofensiva do Vasco.

O Jefferson é muito maduro. O trabalho tem sido bem feito e não há nenhum tipo de nervosismo, porque ele não precisa de cuidados na parte emocional e está acostumado a jogos importantes disse Wagner que destacou a agilidade como principal ponto forte do arqueiro. Ele é muito rápido dentro do gol e tem todos os fundamentos que um goleiro precisa ter. Diria que é quase perfeito. É só aprimorar um pouco a parte técnica dele que a coisa flui naturalmente. Ele não precisa ser lapidado, é um diamante precioso pronto para ser usado.

Jéfferson foi revelado no Cruzeiro e, em 2003, foi emprestado ao Botafogo. No currículo, tem o campeonato mundial sub-20 da Fifa, conquistado em 2003, nos Emirados Árabes. No fim do ano passado, auxiliou o time na fuga do rebaixamento. Na semifinal contra o Flamengo, sua estrela brilhou ao fazer defesas incríveis que ajudaram a garantir a classificação para a decisão da Taça Guanabara.

No primeiro duelo entre Botafogo e Vasco, o resultado amargo ficou em General Severiano, mas as feridas podem ser cicatrizadas hoje.

Nós jogamos o primeiro turno contra eles e sabemos que o ataque deles é muito forte e que dá trabalho. Respeitamos a qualidade deles, mas nós também temos o Herrera e o Abreu. Tenho certeza que eles estão pensando no Botafogo também comentou.

Em caso de empate, o campeão sairá na disputa de pênaltis. O preparador Vagner já separou os vídeos, inclusive da semifinal contra o Fluminense, para mostrar ao goleiro alvinegro o perfil de cada um dos batedores vascaínos.