Nadal vence gigante croata e encara Murray nas quartas

Portal Terra

SÃO PAULO - O espanhol Rafael Nadal suou um pouco para vencer o gigante croata Ivo Karlovic, que mede 2,08m, por 3 set a 1, parciais de 6/4, 4/6, 6/4 e 6/4, e foi pela quarta vez consecutiva às quartas-de-final do Aberto da Austrália.

O defensor do título teve que lutar contra o melhor sacador do circuito e suportar seus 28 aces, mas foi capaz de levar o jogo para seu lado da quadra e ganhar em 2 horas e 36 minutos para conseguir a terceira vitória sobre o tenista de Zagreb.

Agora Nadal enfrentará o britânico Andy Murray que continua sem perder um set, após vencer hoje o americano John Isner, por 3 sets a 0 (7/6 (4), 6/3 e 6/2).

O retrospecto é favorável ao espanhol - 7 a 2 em confrontos diretos -, mas houve equilíbrio nos quatro últimos jogos, com duas vitórias para cada lado.

Tido como rei dos saques, Karlovic deu trabalho para Nadal, fazendo 28 aces contra apenas 2 do espanhol. O croata, porém, cometeu muito mais erros do que o cabeça-de-chave número 2 do Grand Slam (42 contra 15) e menos agressivo com a bola em jogo, conseguindo apenas 27 winners contra 35 de Nadal.

No primeiro set, o espanhol se aproveitou que o rendimento do croata no quesito ficou pouco acima dos 50% para vencer por 6/4. No segundo set, o gigante tenista voltou pressionando o número 2 do mundo e quase conseguiu quebrar o saque de Nadal logo no segundo game da parcial. O espanhol conseguiu segurar o ímpeto do rival, porém não por muito tempo. No décimo game, Karlovic surpreendeu o espanhol e fechou o segundo set.

A quebra do saque acordou o espanhol na partida. Nadal ficou em vantagem logo no terceiro game do terceiro set e só teve o trabalho de manter a distância no placar. Na quarta parcial, o número 2 do mundo controlou as ações com seus winners e quebrou novamente Karlovic no terceiro game, fechando em 6/4.

Murray imbatível

Quinto cabeça-de-chave do Aberto da Austrália, Andy Murray também teve de superar um adversário de estatura alta e bom saque para avançar às quartas. O americano John Isner (2,06m) conseguiu 14 aces no duelo, mas viu o britânico controlar todas as ações da partida para vencer por 3 sets a 0, com parciais de 7/6, 6/3 e 62.

Eliminado nas oitavas em 2009, o escocês atinge pela primeira vez as quartas de final em Melbourne. É também a primeira vez que Murray alcança essa fase de um Grand Slam sem perder um set sequer, o que deve dar motivação extra para o britânico e complicar a vida de Nadal.