R. Gomes pede cobranças sobre time só após estreia na Libertadores

Portal Terra

SÃO PAULO - O técnico Ricardo Gomes afirmou nesta terça-feira que o time do São Paulo só poderá ser cobrado depois da estreia na Copa Libertadores, no próximo dia 10 de fevereiro, contra o Monterrey, do México.

Segundo o treinador, o planejamento da equipe está sendo feito visando a disputa do torneio continental e tropeços como a derrota para a Portuguesa, por 3 a 1, no último domingo, já eram esperados.

"Não dá para você queimar etapas. Senão no momento importante, que o time sonha e quer, aí vai deixar na mão. Até o dia 10 vai ter isso. A gente não prepara para derrota, mas se prepara menos para um jogo. Se você parar para focar nesse começo de Campeonato Paulista, não tem jeito, você vai pagar lá na frente".

Pensando nesse projeto, o treinador poupará nove jogadores considerados como titulares para o duelo contra o Mirassol, nesta quarta-feira. Do time que enfrentou a Portuguesa, apenas Jean e Richarlyson começarão jogando amanhã.

"Colocarei o Jean e o Richarlyson porque eles se apresentaram bem e não dependem de uma carga maior de trabalho...Tem que ser um jogo a cada sete dias (para os titulares). Não pode uma sequência de jogos, se não você não treina", disse Ricardo Gomes.

Apesar de falar que o time não jogará com força máxima nesse início de Campeonato Paulista e considerar que Santos e Palmeiras saem na frente por ter um planejamento mais a curto prazo, Gomes não descarta a disputa pelo título estadual.

"Só vamos chegar com certo atraso, não dá pra descartar o Campeonato Paulista. Nós temos possibilidades de uma recuperação dentro da competição. O nosso planejamento depende disso".