Fla: Suderj proíbe venda de ingressos em dia de jogos

Jornal do Brasil

RIO - Se a vitória dentro de campo deixou o Flamengo aliviado na estreia do Carioca, fora dele a situação caótica que se tornou o entorno do Maracanã antes do jogo promete desdobramentos nos próximos dias. Pelo menos é o que garante a Secretaria de Estado de Turismo, Esporte e Lazer (Suderj). Com a proibição por parte do órgão público de vender ingressos no Maracanã a até três horas antes do início da partida, o Flamengo e a empresa BWA desobedeceram as normas estabelecidas e podem ser punidos. O time rubro-negro pode até ser impedido de atuar no Maracanã. A secretaria ainda proibiu de vez a venda de ingressos no estádio em dia de jogo.

No domingo, torcedores do Flamengo que não sabiam da medida tomada pela Suderj chegaram ao Maracanã pouco antes do início do jogo e só podiam comprar bilhetes em cambistas, que agiam no entorno do estádio. Em acordo, Flamengo e Duque de Caxias decidiram vender ingressos mesmo sabendo que desobedeceriam a norma da Suderj. Segunda-feira, os dois clubes emitiram uma nota oficial conjunta alegando que só voltaram a vender ingressos por causa do acumulo de pessoas nas bilheterias do estádio.

Em nota oficial, a Suderj discorda da versão divulgada pelos clubes. "Tal medida foi amplamente divulgada pela imprensa, depois de entrevista coletiva concedida pela Secretária Marcia Lins, na última quinta-feira, dia 14. Essa nova medida foi resultado de diversas reuniões entre órgãos públicos de segurança visando sempre o bem estar do torcedor e facilitando o novo sistema de pré checagem de ingressos", explicava a nota.