Carlos Alberto é desflaque do Vasco para o jogo pela Copa do Brasil

Da Redação, Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - Depois da conquista do título da Série B do Brasileiro, em 2009, o Vasco volta a correr atrás de um outro título inédito para o clube este ano: o da Copa do Brasil. Mas, já na estreia, dia 10 de fevereiro, contra o Souza, na Paraíba, o técnico Vagner Mancini terá o desfalque de sua principal estrela: o meia e capitão do time Carlos Alberto.

Por enquanto, Vagner Mancini prefere não fazer projeções sobre quem entrará no lugar do capitão, mas o substituto natural de Carlos Alberto será o também apoiador Philippe Coutinho.

Lógico que a ausência do Carlos Alberto é um desfalque importante para a estreia do Vasco na Copa do Brasil. Mas, nossa prioridade no momento é o Estadual. Até o dia 10 de fevereiro vamos decidir quem entrará em seu lugar - afirmou o técnico vascaíno.

Após recurso impetrado pelo departamento jurídico do Vasco, o jogador teve o recurso negado pelo STJD em virtude do tapa que deu num adversário do Campinense, da Paraíba, em partida válida pelo segundo turno da Série B do Brasileiro.

Carlos Alberto foi suspenso em primeira instância por duas partidas após ser denunciado, por prova de vídeo e já havia cumprido um jogo. O camisa 19 do Vasco foi denunciado por agressão física, artigo 253 do antigo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), mas punido no 255 (ato de hostilidade).

Ambos artigos foram revogados no novo Código e por isso antes mesmo do julgamento começar, os auditores do Tribunal Pleno do STJD travaram um debate. Eles resolveram desclassificar a infração para o artigo 250 do CBJD (praticar ato desleal).

Depois de conviver com alguns problemas de indisciplina ao longo da carreira, Carlos Alberto tem se mostrado bem mais maduro, evitando envolver-se em confusões. Tem servido, inclusive, de exemplo para os jogadores mais jovens do Vasco, como se viu na campanha do time que conquistou o título da Série B e voltou à elite do futebol brasileiro.

O jogador não compareceu ao tribunal, visto que, em grau de recurso não pode prestar depoimento. Carlos Alberto permaneceu com a delegação do Vasco participando dos treinos da pré-temporada realizada, em Viva Velha (ES). A defesa do meia foi feita pelo advogado do Vasco, Osvaldo Sestário.