Dodô, livre da suspensão, é a arma do Vasco

José Luiz de Pinho, Jornal do Brasil

RIO - Sem conquistar um título regional há seis anos - desde o o Carioca de 2003 em cima do Fluminense -, o Vasco, da dupla Dodô e Carlos Alberto, estreia no Estadual enfrentando o Tigres, sábado, às 17h, em São Januário, de moral elevado pela volta triunfal à Primeira Divisão do Brasileiro, depois de levantar o troféu de campeão da Série B, em 2009.

Clube que mais contratou jogadores para 2010 - são 13 caras novas -, o Vasco tem tudo para estrear com vitória. E a expectativa é pelo entrosamento entre Dodô, o artilheiro dos gols bonitos, e Carlos Alberto, o capitão da Colina.

A torcida promete lotar o Caldeirão de São Januário.

Sexta-feira, na apresentação oficial do novo elenco, ela deu uma prévia da festa que pretende fazer logo mais.

Cerca de mil vascaínos 'invadiram' sexta-feira a Colina para ver de perto os novos jogadores e assistir ao treino.

E o mais cobiçado foi Dodô, novo dono da camisa 10 do Vasco, que o atual presidente do clube, Roberto Dinamite, honrou. Sem jogar há dois anos, depois de cumprir suspensão por doping, e ainda fora do ritmo ideal, Dodô não deverá jogar a partida inteira. A tendência é o atacante atuar só nos primeiros 45 minutos.

Ao contrário de Carlos Alberto. Também muito assediado pelos torcedores, o meia participou do último treino do Vasco antes da estreia e mostrou estar totalmente recuperado de um problema muscular na coxa esquerda.

O técnico Vagner Mancini terá Rodrigo Pimpão. Julgado, sexta-feira, pelo TJD, o atacante teve a pena de um jogo de suspensão na derrota por 4 a 0 para o Botafogo, na semifinal da Taça Rio 2009, convertida em 20 cestas básicas.

Élder Granja, vetado, será substituído por Fagner. Já Fumagalli, Ernani, Jumar, Gustavo e Léo Gago ainda não foram regularizados

Mancini otimista

Apesar dos problemas de última hora, Vagner Mancini está otimista em conquistar seu primeiro título por um grande clube.

A expectativa é excelente. Temos um ataque com jogadores de muito talento. Foram só 11 dias de pré-temporada, muito pouco, mas temos um elenco bem equilibrado, nos setores defensivo e ofensivo afirmou o treinador.

Mancini destacou os pontos fortes de sua equipe.

- Atrás, temos Fernando Prass e Fernando, que são experientes. No meio, temos a juventude do Milton e alguns atletas mais rodados. Na frente, o Carlos Alberto e o Dodô são referências. Philippe Coutinho e Robinho são jovens. O Vasco terá uma equipe bem equilibrada - garantiu Mancini.

Feliz, Dodô se sente jogando no Real Madrid

Mais parece um menino eufórico por ganhar seu presente favorito, a bola, e voltar a fazer, hoje, o que mais gosta: jogar futebol. Com o fim da punição de dois anos por uso de doping, no dia 7 de novembro, o artilheiro dos gols bonitos não esconde a alegria de começar de novo, dessa vez vestindo a gloriosa camisa 10 do Vasco.

Estou feliz. Me senti no Real Madrid. O marketing do clube organizou a festa e foi uma coisa bacana. Tinha vivido isso no Santos uma vez. É bom para a torcida, bom para a imprensa, bom para todos - brincou Dodô, bastante assediado pelos torcedores na festa realizada, sexta-feira, em São Januário, com a apresentação do novo elenco do Vasco.

Dodô foi flagrado no exame antidoping por uso da substância fenproporex quando ainda defendia o Botafogo na goleada sobre o Vasco por 4 a 0, em junho de 2007, pelo Brasileiro.

Mas Suas últimas partidas foram pelo Fluminense, em 2008, quando recebeu a suspensão de dois anos.

Sexta-feira, Dodô exaltava a felicidade de voltar a ser assediado pelos torcedores.

Quando fui punido foi um baque. O pessoal percebe essa ansiedade e vem falar comigo. Eles sabem que é uma situação diferente. Não adianta falar que estou tranquilo. O segredo é encarar com aquela sensação de que vou voltar a jogar e bem. E é isso que me deixa satisfeito e feliz por voltar aos gramados - disse Dodô, que assinou contrato com o Vasco até dezembro.