A bola rola hoje também em outros estados.

Pamella Lima, Jornal do Brasil

RIO - Antes de o clima esquentar nas competições como Copa do Brasil, Taça Libertadores e, claro, a Copa do Mundo, em junho, os torneios regionais aquecem e acirram a rivalidade no futebol brasileiro. Assim como o Rio, São Paulo, Porto Alegre, Bahia e Santa Catarina darão o pontapé inicial à tarde em seus charmosos campeonatos estaduais.

Em São Paulo, o Palmeiras foi quem menos se reforçou e ainda perdeu Vágner Love, para o Flamengo. O time espera superar a perda do título brasileiro e da vaga na Libertadores, começando o ano levantando uma taça. Muricy Ramalho aposta no entrosamento da equipe e nos coringas Diego Souza e Cleiton Xavier. A estreia do alvi-verde está marcada para sábado, contra o Mogi-Mirim, em casa.

O último título estadual do São Paulo foi em 2005, e Ricardo Gomes vai em busca do seu primeiro título como treinador. Com a chegada de Marcelinho Paulista e Fernandinho, ele vai abandonar o 3-5-2 e colocará mais homens de meio se aproximando de Dagoberto e Washington. Domingo, o time recebe a Portuguesa, no Morumbi.

No ano do centenário, o Corinthians jogará todas as suas fichas na Libertadores, mas sem descartar o estadual. Mano Menezes pretende usar a competição para preparar o time para o torneio continental. Tcheco, Danilo e Iarley foram contratados, além de Roberto Carlos, que se junta a Ronaldo como estrela do Parque São Jorge. O pontapé será domingo, às 17h, contra o Monte Azul, em Ribeirão Preto.

Um novo clube, essa é a definição do Santos. Nova presidência, novo treinador e oito contratações, entre elas, os zagueiros Bruno Aguiar e Durval; o meia Marquinho e o atacante Zé Eduardo, além do ídolo Geovani. Dorival Júnior comandará o time apostando em Paulo Henrique e Neymar. O Santos espera escrever uma final diferente do ano passado, quando foi vice-campeão. O time enfrenta o Rio Branco, domingo, às 19h30.

Hegemonia do Inter no Sul

Por causa da Libertadores, o bicampeão Internacional montou um time B formado, em sua maioria, por jogadores jovens. Alguns reservas poderão aparecer em determinados jogos, como no clássico Gre-Nal, na terceira rodada. O treinador uruguaio Jorge Fossati experimentou o time principal no 3-6-1 durante a pré-temporada. No esquema, Kléber e Guiñazu poderão ajudar mais na parte ofensiva. Alecsandro fica isolado na frente, mas Giuliano e D'Alessandro subirão para ajudá-lo.

Nas últimas edições, o Grêmio foi só decepção, não foi sequer para a final. Este ano, o tricolor se armou forte para desfazer esse passado recente. O clube contratou Hugo, Leandro e Borges, que serão comandados por Silas, depois de ter feito um bom trabalho à frente do Avaí. O time ainda conta com as habilidades do goleiro Victor, do zagueiro Réver e do meia Souza. O Grêmio começará a competição contra o Pelotas, domingo, fora de casa.

Novidades na Bahia

No Nordeste, o destaque será o Campeonato Baiano, que terá Renato Gaúcho como treinador do Bahia. O técnico tem a missão de quebrar o jejum de nove anos sem títulos do clube. Para isso, ele trouxe jogadores veteranos como Edílson, Rodrigo Gral e Abedi. O Vitória vai em busca do tetra com o meia Ramon e os atacantes Schwenck, ex-Figueirense, e Adaílton, ex-Fortaleza.

No Sul, os olhos estarão divididos entre os times da Série A do Brasileiro. Atlético Paranaense se aproveitará da crise no rival, Coritiba, que caiu para a Série B do Brasileiro, para tentar o quarto bicampeonato. O rubro-negro manteve seus principais jogadores e se reforçou com os colombianos Jorge Serna e Samuel Vanegas. O Avaí, depois de surprender com a campanha de 2009, é o time a ser batido, mas com isso a cobrança será maior. Por isso, o time da ressacada se reforçou com a chegada do atacante Sávio, ex-Flamengo e Real Madrid.