Libertadores é obsessão para Tcheco no Corinthians

Maurício Duarte, Portal Terra

ITU - A grande meta do Corinthians para 2010, ano de seu centenário, é a conquista da Libertadores da América. E mesmo quem está chegando agora ao clube parece já incorporar o espírito do corintiano. É o caso do meia Tcheco, apresentado na tarde desta quarta-feira, após o treino da equipe em Itu.

"A Libertadores é uma obsessão para mim também, depois da derrota com o Grêmio", explicou o ex-gremista, derrotado na final da competição em 2007 pelo Boca Juniors. Na ocasião, também era treinado pelo técnico Mano Menezes, seu comandante no Corinthians.

Com a experiência de já ter disputado uma final de Libertadores na carreira, o ex-camisa 10 do Grêmio apresenta o caminho para que o time chegue pelo menos à disputa pelo título. "A Libertadores é um jogo por vez. Não pode pensar lá na frente, tem que se adaptar à competição, que é diferente", analisou o reforço corintiano.

Tcheco chegou para reforçar o elenco do Corinthians que disputará duas competições no primeiro semestre: a Libertadores e o Campeonato Paulista. Conhecido no Grêmio por sua precisão nas cobranças de falta, o meia afirmou que a jogada de bola parada deve ser fundamental para que o time conquiste pontos importantes na briga pelos dois títulos.

"A jogada de bola parada é primordial, principalmente em escanteios e faltas laterais. E principalmente contra os times pequenos que jogam fechado", assegurou.

Novo apagão

A exemplo do que havia acontecido na apresentação de Iarley, realizada na véspera no Parque São Jorge, a cerimônia para a chegada de Tcheco em Itu também foi marcada por quedas da energia elétrica. Durante o evento, a luz foi "vítima" das fortes chuvas no interior paulista e caiu três vezes.