Zico, Romário e Adriano: um trio bom de bola e bom de humor

JB Online

RIO - Quem assistiu ao 'Jogo das Estrelas', no início da noite deste domingo, no Maracanã, teve a impressão de que nunca houve nenhum tipo de rusga entre dois dos maiores jogadores da história do futebol brasileiro. Em um clima de amizade e descontração, Romário e Zico, que ainda tiveram a companhia do Imperador Adriano, artilheiro do Campeonato Brasileiro deste ano, foram os grandes destaques do evento organizado pelo Galinho.

O bom humor, além, é claro, dos lances geniais, foi a grande marca deste trio dos sonhos de qualquer rubro-negro. No intervalo, Zico ironizou Adriano, que desperdiçou algumas oportunidades de marcar nos primeiros 45 minutos de jogo.

- Estou fazendo tudo para ele marcar, mas parece que não quer nos consagrar. Trocamos passes e criamos as chances de gol, mas aí o Adriano vai lá e perde (risos) - brincou o Galinho, que teve o discurso endossado por Romário. - Está na hora de o Adriano me consagrar. É só enfiar a bola de primeira, porque ele tem muita velocidade - completou o Baixinho.

Apesar de ter sido "cornetado" por dois dos maiores artilheiros da história do futebol brasileiro, Adriano levou na esportiva e aproveitou para elogiar Zico e Romário. Segundo ele, a partida deste domingo foi a oportunidade de realizar um sonho de criança.

- Queria muito jogar com o Zico e com o Romário. Já joguei contra o Romário, em uma partida entre Flamengo e Vasco. Agora joguei com o Zico, o ídolo da minha infância. É o complemento do ano. É muito fácil jogar com eles, que têm uma visão diferente da dos jogadores de hoje, um algo mais. Perdi alguns gols, mas é uma brincadeira e foi um prazer. A felicidade é o que importa - garantiu o Imperador.

Para provar que a troca de farpas após a Copa do Mundo de 1998 está pra lá de superada, Zico e Romário se abraçaram, tabelaram, fizeram lances geniais e, é claro, trocaram elogios.

- Fizemos tantas festas no Maracanã, e ele, que é um ícone do futebol brasileiro e do carioca, não poderia faltar. Colocamos uma pedra em cima do assunto. Todo mundo tem o direito de acertar e errar. Aprendemos a aceitar as críticas com o passar dos anos, porque às vezes nos deixamos levar por coisas que não falamos. Uma palavra pode ser mal interpretada, e as pessoas acabam tirando proveito disso. É bonito ver o Romário aqui participando - analisou o Galinho, que, segundo o Baixinho, é "um dos maiores jogadores da história do futebol mundial".

Romário ainda afirmou que "teria sido um sonho para muitos torcedores" ter assistido à dupla formada por ele e Zico vestindo a camisa do Flamengo. Este desejo eles não puderam realizar, mas, pelos quase 90 minutos em que os dois atuaram juntos na noite deste domingo, já deu para torná-lo, mesmo que um pouquinho, realidade.

Da equipe do site oficial do Flamengo