Encontro entre Zico e Romário é marcado elogios, tabelas e gols

Fúlvio Melo, Jornal do Brasil

RIO - Pouco mais de uma hora e vinte minutos. Este foi o tempo em que Romário e Zico permaneceram em campo, neste domingo, no Maracanã. O maior ídolo da história do Flamengo deixou o campo de jogo aos 37 minutos do segundo tempo. Juntos, porém, tiveram tempo suficiente tabelar e marcar os cinco gols de sua equipe (um combinado de ex-jogadores rubro-negros) no empate em 5 a 5 contra os Amigos de Zico. Um público de 72 mil pessoas testemunhou a aguardada parceria. O encontro fez parte das festividades do Jogo das Estrelas, evento beneficente organizado pelo Galinho de Quintino.

Fiquei feliz por ele ter aceitado o convite. Acabou se tornando uma festa flamenguista e ele não poderia faltar afirmou Zico, autor de três gols.

Para Romário, o sentimento não foi diferente. Há dez anos sem receber de perto o carinho da torcida rubro-negra, o Baixinho comemorou seus dois gols com o tradicional gesto de esticar os braços. Da arquibancada veio o grito olê, olá, Romário vem aí e o bicho vai pegar . No fim, Romário reverenciou o antigo desafeto e sua antiga torcida sinais de que ocupa espaço no coração de parte da torcida do Flamengo.

Não tive dúvidas em aceitar vir. É um prazer jogar ao lado de um dos maiores jogadores da história do futebol mundial reconheceu o Baixinho. Quem um dia joga pelo Flamengo jamais esquece esta torcida completou Romário.

O reencontro entre os dois superou as expectativas. Sem muitas palavras além de abraços e cumprimentos, a dupla falou a linguagem universal da bola, que para jogadores extra-classe como os dois, a idade Romário (43) e Zico (56) parece desprender-se por alguns momentos.

Enquanto as pernas permitiram, Zico abusou dos lançamentos não errou nenhum. Adriano sofreu pênalti, mas o Imperador foi apenas coadjuvante diante do maior ídolo do clube. Após pegar a bola, o atacante a passou para ao eterno camisa 10, atendendo aos clamores das arquibancadas. Êi Êi, o Zico é nosso rei . O camisa 10 cobrou e fez explodir o Maracanã.

Em seu segundo gol, Zico cortou o marcador e tocou na saída de Carlos Germano. Na comemoração, uma reverência aos súditos. O último gol reuniu as duas estrelas da partida. Romário, que já havia marcado duas vezes (de pênalti e outro após arrancar em espaço curto), driblou o marcador e passou para Zico marcar.

Vi muitas crianças quando estava chegando. Fiz três gols e agora os pais vão poder tentar convencer os filhos, do que eles viam aqui no passado brincou Zico.

No fim, o placar de 5 a 5 entre Flamengo e os Amigos do Zico foi um mero detalhe para o encontro de paz e genialidade.

Love e Flamengo

Se Zico e Romário lideraram o time de ex-jogadores, Vagner Love, um dos possíveis reforços para 2010, deixou claro que se dependesse apenas dele a cor das tranças, hoje azuis, seriam vermelha e preta.

Minha vontade é vir. As coisas estão se encaminhando para isso. Não depende de mim. Minha vontade é de acertar. Mas depende do Palmeiras. Por questões de segurança não jogo mais lá admitiu Love.

O provável companheiro de ataque, Adriano aprovou a vinda do companheiro.

Tomara que ele venha. Estamos esperando afirmou.