Cielo celebra Natal e projeta Ano Novo com mais conquistas

Fúlvio Melo, Jornal do Brasil

RIO - O ano de 2009, certamente, ficará marcado na memória de um jovem brasileiro de apenas 22 anos. Campeão olímpico em Pequim, em 2008, Cesar Cielo confirmou ao longo do ano o título de nadador mais rápido do planeta, transformando-se no recordista mundial dos 100m e dos 50m livre. Curtindo as poucas semanas de férias, o nadador quer aproveitar a semana natalina para escolher seu presente de Natal.

Não sei o que vou ganhar, óbvio. Mas se pudesse escolher, gastaria horrores no shopping comprando um monte de besteiras brincou Cesar.

Brincar é tudo que o velocista das piscinas quer. Perguntado qual emoção seria similar a de ganhar medalhas olímpicas e estabelecer o nome na natação mundial, o paulista não titubeou.

Emoção assim só quando ganhei meu primeiro vídeo-game lembra. Vou passar esses dias de férias jogando com meus amigos, bem longe das piscinas revelou.

Embora procure deixar o trabalho de lado, Cielo já tem retorno marcado. No dia 4, o homem a ser batido regressa à rotina diária de treinamentos, que varia de 6 até 7 horas por dia, de acordo com o humor do treinador do atleta, Brett Hawke, eleito pelo Comitê Olímpico Brasileiro um dos melhores treinadores do ano.

Fico triste por Brett não poder vir até aqui receber o prêmio. Ele teve papel fundamental nos resultados e nossa parceria tem tudo para continuar por muito tempo afirmou Cielo, que recebeu o prêmio em nome do técnico. Por vezes, ele é até criticado por treinar um estrangeiro para ganhar do país dele.

Mais maduro

Com o fim dos supermaiôs, as principais marcas dificilmente serão quebradas. Segundo o brasileiro, mais que baixar seus próprios tempos é continuar deixando os franceses Amaury Leveuax e Federik Bousquet para trás e levando a bandeira ao lugar mais alto do pódio.

Já avisei para os caras (os rivais): estarei mais experiente. Vou atrás de novas marcas. Sei que posso melhorar e muito. Mas o que importa é sempre bater na frente concluiu.