MP denuncia torcedores que espancaram rubro-negro na festa do hexa

JB Online

RIO - O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por intermédio da Promotora Ana Lúcia Melo, denunciou Leonardo Barreiros Vinhaes, Diego Barreiros Vinhaes e André de Souza Flores, integrantes da Torcida Jovem do Flamengo, por tentativa de homicídio contra Mauro Marinho de Souza Ribeiro, e pelo crime de formação de quadrilha.

Os acusados integram uma ala da Torcida Jovem, conhecida como Pelotão de Copacabana e Pelotão da Barra , que, de acordo com o MP, associava pessoas permanentemente com o intuito de agredir, de forma aleatória, torcedores de times adversários.

Na começo da madrugada do dia 6 de dezembro, na Rua Carlos Gois, no Leblon, enquanto a torcida do Flamengo comemorava a conquista do título de campeão brasileiro de futebol de 2009, Leonardo, Diego e André, ao lado de outros comparsas ainda não identificados, agrediram covardemente um torcedor do Botafogo que participava da comemoração. Graças a amigos, que conseguiram apartá-la da multidão, a vítima foi retirada com vida do tumulto, mas imagens contundentes mostradas pela TV Globo, em cadeia nacional, demonstraram o dolo, ou seja, a intenção de matar por parte dos denunciados.

Com o pretexto de torcer por um time de futebol, os acusados agridem pessoas de outros times. No episódio em questão, eles desferiram violentos golpes contra a vítima, e o crime só não se consumou por circunstâncias alheias à vontade dos denunciados , ressaltou a Promotora de Justiça Ana Lúcia Melo. O MP também requereu a prisão preventiva dos três envolvidos, como forma de garantir a ordem pública, já que o crime praticado demonstra, por si só, como eles são perigosos. Em caso de condenação, a pena pode chegar até 30 anos de prisão.