Ferrari: Shumacher será um adversário como os outros

JB Online

MARANELLO, ITÁLIA - A Ferrari afirmou que o piloto alemão Michael Schumacher será um "adversário como todos os outros" na próxima temporada, quando o heptacampeão mundial voltará às pistas pela Mercedes GP. As informações são da Agência ANSA.

- A partir de hoje (ele) é um adversário como todos os outros e tentaremos vencê-lo. De qualquer maneira, boa sorte - disse Luca Colajanni, porta-voz da escuderia italiana. Schumacher foi piloto da Ferrari entre os anos 1996 e 2006, período em que conquistou cinco dos seus sete títulos. Desde que deixou as pistas, o alemão trabalhava como assessor da equipe.

Há algumas semanas, a imprensa especulava uma negociação entre o piloto e a Mercedes GP, antiga Brawn GP, vencedora do campeonato deste ano. Nesta manhã, a escuderia alemã anunciou oficialmente Schumacher como membro de sua equipe pelas próximas três temporadas.

Em seu site, o piloto comentou que levará "a Ferrari sempre no coração, mesmo se agora somos rivais na pista".

- O meu primeiro pensamento vai à Ferrari. Estou feliz que a separação tenha ocorrido de uma maneira harmoniosa e que permaneçamos amigos no futuro - ressaltou o heptacampeão, agradecendo o presidente da escuderia italiana. - Agradeço a Luca di Montezemolo, e toda a equipe pelo tempo que ficamos juntos.

- A maior parte da minha vida de piloto é vermelha. Sinto a lealdade e a proximidade destes rapazes que me acompanharam e que várias vezes me colocaram à disposição um carro perfeito - relembrou Schumacher.

Ontem, em entrevista ao jornal francês L'Equipe, Montemezmolo contou estar "desiludido", no âmbito profissional, pela ida do piloto à Mercedes GP.

O líder da Ferrari também provocou, dizendo que devem existir dois Schumacher, e que o "verdadeiro" encerrou sua carreira em 2006.

- Precisa admitir que Michael Schumacher tem um perfeito irmão gêmeo: mesma idade, mesma condição física aos 41 anos, mesma paixão e determinação pela F1 - afirmou. - Mas ele (o irmão gêmeo) decidiu guiar uma Mercedes. O verdadeiro 'Schumi' havia me dito que encerrou sua carreira na Fórmula 1.

Schumacher foi procurado este ano pela Ferrari para substituir o piloto brasileiro Felipe Massa, que sofreu um acidente durante o treino classificatório para o Grande Prêmio da Hungria, em julho.

O alemão não pode assumir o posto devido a uma lesão no pescoço, causada por um acidente de moto.