Bolt e Sanya Richards são os nomes do ano no atletismo

REUTERS

LONDRES - O velocista jamaicano Usain Bolt e a norte-americana Sanya Richards, campeã mundial dos 400 metros rasos, foram escolhidos no domingo como atletas do ano pela Associação Internacional das Federações de Atletismo (Iaaf), entidade que dirige o atletismo mundial.

Bolt, eleito pelo segundo ano consecutivo, pulverizou em agosto os seus próprios recordes mundiais dos 100 e 200 metros rasos, no Mundial de Berlim.

- Ele elevou (suas apresentações) a um nível inacreditável - disse a jornalistas o presidente da Iaaf, Lamine Diack. - Ele traz muito prestígio ao nosso esporte. É uma das pessoas mais conhecidas do planeta - acrescentou.

Richards, que já havia sido escolhida em 2006, disse que o prêmio é tão importante quanto a sua vitória em Berlim, que foi seu primeiro título mundial. - Vou dançar a noite toda - disse a corredora de 24 anos antes da cerimônia anual da Iaaf.

Em 2010, sem um título olímpico ou mundial à vista, a meta de Bolt será, segundo ele próprio, terminar invicto o recém-criado circuito da Liga Diamante.

Em pelo menos três ocasiões, o jamaicano de 23 anos deve ser desafiado pelo norte-americano Tyson Gay, segundo corredor mais rápido nos 100 metros em todos os tempos. Em várias outras provas, terá também a concorrência de outro jamaicano, o ex-recordista mundial Asafa Powell.

- Com três grandes atletas em uma corrida, tudo é possível - disse Bolt, que não perdeu nenhuma final em 2009. - Vai ser duro me bater se eu estiver em forma. Mas se eu for batido não ficarei surpreso - adiantou.

Mais para o futuro, o velocista diz que sua meta é defender os títulos olímpico e mundial. - Não me considero uma lenda até que eu defenda a maior parte dos meus títulos - afirmou.