Vasco disputa com clube alemão o destino de Carlos Alberto

Da Redação, Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - De um lado a retomada da carreira na Europa, mais maduro, com tempo e talento suficiente para encher o olhos dos críticos. Do outro, um lar doce lar descoberto há pouco tempo e o crescimento do filho Luca, com poucos meses de vida. Para o meia Carlos Alberto, a Europa seria rentável, mas o atleta e o ser humano parecem realmente ter encontrado a paz na Colina.

Fico feliz com o desejo do Werder de voltar a contar comigo. Mas não escondo de ninguém que estou feliz aqui no Vasco. Se pudesse teria vindo para cá antes assegurou Carlos Alberto.

A excelente temporada do Vasco na Série B já seria motivo para a cobiça do mercado periférico europeu ser despertada. Mas a declaração do técnico português José Mourinho, campeão europeu com Carlos Alberto no Porto, foi o estopim.

Hoje técnico do Inter de Milão, Mourinho foi abordado sobre jogadores problemáticos, como o atacante Balotelli, o português citou o exemplo de Carlos Alberto e afirmou não saber o paradeiro do jogador de muito talento. A partir daí o Werder Bremen, detentor dos direitos do atleta, voltou a demonstrar interesse em ter Carlos Alberto de volta ao fim do contrato de empréstimo com o clube carioca, na metade do ano que vem.

Estamos muitos satisfeitos. O Carlos Alberto tem atuado regularmente, tem feito gols e vai ser eleito um dos melhores do campeonato. Era isso que nós esperávamos quando o contratamos. Queremos a volta do Carlos Alberto em julho declarou Klauss Allofs, diretor do Werder.

A preocupação toma o meia que pretende ficar.

É uma coisa que me preocupa até. Tive um ano muito bom aqui. Conto com a ajuda dos dirigentes do Werder para permanecer mais tempo disse.

O técnico Dorival Júnior explicou que alguns atletas tiveram poucas oportunidades na temporada 2010 e agora pode ser o momento de serem aproveitados com o time já campeão. Para ele, os zagueiros Rafael Morisco e Dedé, o lateral-esquerdo Ernani, o meia Magno e o atacante Aloísio precisavam ter uma sequência de jogos. A tendência é que os cinco sejam mais aproveitados nas últimas rodadas da Série B e todos podem permanecer para o ano que vem.

São jogadores que têm qualidade, mas que realmente não foram avaliados. Fica difícil avaliar sem uma sequência de partidas. Vamos analisar caso a caso após o fim da temporada.